Sábado, 24 de Agosto de 2019
Escolas públicas

Estudantes do AM conquistam 73 medalhas na Olimpíada Brasileira de Matemática

A rede pública estadual finalizou a competição com um total de 73 medalhas, sendo 3 de ouro, 14 de prata e 56 medalhas de bronze



olimp_ada.JPG Os estudantes da escola Brigadeiro Camarão garantiram uma medalha de prata e sete de bronze, além de 13 menções honrosas. Foto: Divulgação/Internet
06/12/2016 às 10:08

A comissão organizadora da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) divulgou a relação dos estudantes premiados na edição de 2016. No Amazonas, a rede pública estadual finalizou a competição com um total de 73 medalhas, sendo 3 de ouro, 14 de prata e 56 medalhas de bronze, além de 510 menções honrosas.

Direcionada às escolas da rede pública, a Olimpíada Brasileira de Matemática é uma competição nacional e é dividida em três níveis competitivos, abrangendo o ensino fundamental e o ensino médio. O objetivo da competição educativa é estimular e promover o estudo da Matemática entre os alunos das escolas públicas, contribuindo para a melhoria da qualidade da educação básica.

Medalhistas

Um dos medalhistas de ouro na competição nacional foi o estudante do 9º ano do Ensino Fundamental da Escola Estadual Brigadeiro Camarão Telles Ribeiro, João Pedro Vieira Barbosa, 14. Em sua terceira participação na OBMEP, o estudante já conquistou medalha de prata por duas vezes e uma menção honrosa.

Para João Pedro, o sentimento por conquistar o tão desejado ouro é de extrema felicidade. “Estou me sentindo muito bem, muito contente por esse resultado. No ano passado, consegui medalha de prata e pensei que cheguei bem perto da medalha de ouro e que com um esforço a mais poderia chegar lá. Estou muito satisfeito”, contou o estudante.

O resultado obtido, ainda segundo o estudante, é fruto do incentivo e da preparação que a escola Brigadeiro Camarão proporciona aos alunos. “Conquistei esse resultado porque tive muito incentivo da minha escola e também graças às aulas de reforço que temos aqui. Essa medalha me incentiva a querer me esforçar mais e conquistar mais prêmios na competição”, explicou João Pedro.

Além da medalha de ouro, os estudantes da escola Brigadeiro Camarão garantiram uma medalha de prata e sete de bronze, além de 13 menções honrosas. De acordo com o professor de Matemática da escola, Alexandre Duarte da Silva, que está entre os educadores que serão premiados na competição, o que garante um bom número de estudantes premiados em todas as edições da OBMEP é o trabalho diferenciado que a instituição direciona para a disciplina de Matemática.

“Temos sido destaque na OBMEP em todos os anos e isso se deve a um trabalho diferenciado que temos feito em relação à disciplina de Matemática. Nós incentivamos os alunos a gostarem da disciplina e os preparamos para essas competições através de material didático gratuito, aulas de reforço durante a semana e também nos finais de semana”, afirmou o professor Alexandre.

Determinação

O estudante do 7º ano do Ensino Fundamental da Escola Estadual de Tempo Integral Bilíngue Djalma da Cunha Batista, Raysson Cavalcante Vieira, 13, também é um dos medalhistas de ouro da competição. Para ele, esse resultado é mérito da sua determinação nos estudos e o apoio dos amigos e do seu professor de Matemática, que sempre o incentiva.

“Estou muito feliz com esse resultado. É a primeira vez na minha vida que participo de uma competição a nível nacional e já ter conseguido ouro é muito gratificante para mim. Sempre tive facilidade em aprender Matemática e isso contou muito nesse resultado, além de ter o apoio do meu professor e dos meus amigos da escola”, explicou o estudante, entusiasmado.

Além dos dois estudantes, o aluno Lucas Rafael Braga Nascimento, do Centro de Educação de Tempo Integral/Ceti Marcantônio Vilaça II (CMPM 2), também é um dos medalhistas de ouro da OBMEP deste ano.

Interior do Estado

As escolas públicas estaduais localizadas nos municípios de Santo Antônio do Içá, Tefé, Boca do Acre, Itapiranga, Parintins, Maués e Coari também tiveram destaque na competição nacional. Os estudantes matriculados em escolas estaduais dessas localidades conquistaram 17 medalhas na OBMEP, das quais 3 foram de prata e 14 de bronze.

O estudante do 7º ano do Ensino Fundamental do Centro de Educação de Tempo Integral/ Ceti Deputado Gláucio Gonçalves (Parintins), Geisel Carvalho Rabelo Junior, 12, conseguiu obter medalha de bronze na competição. Para ele, a medalha significa orgulho para sua escola.

“Estou muito feliz com esse resultado, pois pude orgulhar a minha escola. No ano passado, quando participei da OBMEP, recebi uma menção honrosa e me incentivaram a estudar mais para conquistar uma medalha. Agora que sou medalhista, pretendo continuar participando dessa competição, pois tenho aprendido muito”, ressaltou o estudante.

A relação completa com o nome de todos os estudantes medalhistas da OBMEP pode ser acessada no site: premiacao.obmep.org.br.

*Com informações da assessoria de imprensa da Seduc.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.