Segunda-feira, 19 de Agosto de 2019
TECNOLOGIA & EDUCAÇÃO

Estudantes da rede pública do AM irão utilizar tecnologia para combater ‘ilhas de calor’

Projeto 'Curumim na Chuva' vai instalar o ‘pluviômetro’ em 30 escolas da rede pública em Manaus. A Nathalia Uchoa, no Japiim 2, será a primeira a receber a iniciativa



dsadsadasdasdsada_DC260619-1E2C-4408-A1CA-BA8B3A60E35B.JPG Foto: Euzivaldo Queiroz
08/07/2019 às 10:33

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc-AM), em parceria com o Serviço Geológico do Brasil (CPRM), colocará em prática o projeto Curumim na Chuva, que prevê a instalação de pluviômetros em pelo menos 30 escolas da rede pública de Manaus. A Escola Estadual Nathalia Uchoa, localizada na rua Waldomiro Lustosa, bairro Japiim 2, será a primeira a receber a iniciativa. 

De acordo com a técnica do CPRM, Itaní Oliveira, o programa formará uma nova rede de monitoramento, ‘administrada’, desta vez, por alunos e professores da rede estadual de ensino. “Nosso objetivo é pegar os pluviômetros descartados pelo CPRM [que seguem funcionando], fazer uma manutenção e instalá-los nessas unidades de ensino”, contou a técnica.

Para executar o projeto, o CPRM fornecerá capacitação de professores, estudantes e servidores da Seduc-AM; materiais didáticos; e a implantação, manutenção e/ou reparo dos pluviômetros. Com isso, Itaní acredita que o Curumim na Chuva permitirá a realização de uma análise das mudanças climáticas em todas as zonas da capital amazonense.

“Manaus possui muitas ilhas de calor e tem crescido bastante nos últimos anos. Não temos pluviômetros o suficiente para fazer um monitoramento em nível de pesquisa. O Curumim na Chuva fará uma análise das áreas que mais chovem, das que mais sofrem com desmatamento e por aí vai”, acrescentou.

A partir desses índices, poderão ser criadas ações para amenizar as mudanças climáticas na cidade. “Não será uma pesquisa rápida, pois uma análise bem feita leva em torno de um a dois anos para ser feita. Será um processo contínuo e, com o tempo, queremos expandir para outros municípios do Amazonas”, reforçou a técnica.

Parceria 

Segundo Itaní Oliveira, o Curumim na Chuva promete não somente firmar uma parceria entre a Seduc-AM e o CPRM, mas também promover uma integração entre os corpos docente e discente da rede pública de ensino e a comunidade amazonense.

“Queremos firmar uma parceria com a sociedade e fazer com que essa experiência leve a população de Manaus a refletir sobre as mudanças climáticas. Agora, o próprio morador poderá detectar ações diárias que influenciam no microclima da sua região”, completou.

Auxílio na sala de aula 

Além do monitoramento das mudanças climáticas na capital, a técnica do CPRM defende que os pluviômetros poderão ser utilizados, ainda, para auxiliar os professores em sala de aula. “Há maneiras de encaixá-los em algumas disciplinas, como Matemática e Geografia, por exemplo”, finalizou.

*Com informações da assessoria de imprensa

Receba Novidades

* campo obrigatório
News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.