Domingo, 21 de Abril de 2019
publicidade
Educacao-Indigena_D9FFC674-5C8C-41E4-B99B-2CF63D35DEA1.jpg
publicidade
publicidade

CAPACITAÇÃO

Estudantes indígenas terão curso técnico de Agente de Saúde a partir de fevereiro

A formação inicia em fevereiro em Benjamin Constant, São Paulo de Olivença, Amaturá, Santo Antônio do Içá, Maués, Borba e Autazes


31/01/2019 às 12:01

Com o objetivo de preparar profissionais para serem Agentes Indígenas de Saúde, a Secretaria de Estado de Educação e Qualidade de Ensino (Seduc/AM) implementa o Curso Técnico em Nível Médio em municípios do interior. A formação inicia em fevereiro em Benjamin Constant, São Paulo de Olivença, Amaturá, Santo Antônio do Içá, Maués, Borba e Autazes.

Segundo o diretor do Departamento de Políticas e Programas Educacionais (DEPPE), Nilton Carlos, cerca de 250 agentes serão habilitados para atuar localmente. “Após a habilitação, os agentes desenvolverão ações de cuidado e proteção da saúde indígena de suas comunidades”, explicou.

Um dos principais objetivos da formação envolve habilitar os cursistas como agentes de prevenção de doenças e promover o uso dos saberes tradicionais. O curso terá ainda interfaces com as áreas de Assistência Social, Educação, Meio Ambiente e Cidadania, auxiliando e desenvolvendo de atividades inerentes à profissão.

Nessa primeira etapa, o curso será ministrado nos municípios de forma presencial e simultânea, de acordo com o técnico da Gerência de Educação de Escolas Indígenas (GGEI) e membro do Conselho Estadual de Educação Escolar Indígena (CEEI/AM), Alcilei Vale Neto.

“A formação presencial deve assegurar a profissionalização dos discentes, garantindo o direito de exercerem a profissão de maneira legal, modificando suas vidas, bem como das comunidades em que atuam, possibilitando ainda a continuidade de estudos”, disse Alcilei. “Os alunos farão o curso no contraturno ao período de seu ano letivo normal, de Ensino Médio”, completou.

A estrutura do curso possui um total de 3.860h (três mil oitocentos e sessenta horas), sendo: 2.520h (duas mil, quinhentos e vinte horas) para o Ensino Médio, e 1.340h (mil trezentas e quarenta horas) para a parte técnica, onde estarão inclusas 300h (trezentas horas) de Prática Profissional. A diplomação acontecerá após o aluno concluir carga horária total que o habilitará em Técnico de Nível Médio em Agente Indígena de Saúde.

publicidade
publicidade
Greve dos professores será marcada por protestos em Manaus nesta segunda (22)
Em terceiro dia de greve, professores do AM fazem protesto em frente à Seduc
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.