Publicidade
Cotidiano
Notícias

‘Eu amava o meu filho e ela era agressiva’, afirma pai de bebê jogado no rio Negro

Josias Oliveira afirma que foi a ex-mulher, Cleudes Maria, quem jogou o filho, Pablo Pietro, de quatro meses, no rio Negro 22/08/2015 às 14:44
Show 1
Josias recorda que o casal estava apaixonado e logo ele alugou uma casa em Manacapuru e foram morar juntos
acritica.com Manaus (AM)

A história de amor entre o canoeiro Josias Oliveira Alves e a sua ex-companheira Cleudes Maria Batista de Moraes, a “Cléo”, 22, segundo ele, foi “amor à primeira vista”. Eles jamais imaginaram que terminaria em tragédia. “Conheci a Cléo na festa do bairro Terra Preta, em Manacapuru. Eu gostei logo dela e uma semana depois nós fomos morar juntos”, revelou.

Josias recorda que o casal estava apaixonado e logo ele alugou uma casa em Manacapuru e foram morar juntos. No início Cléo era uma mulher carinhosa, que cuidava bem dele, mas com o passar do tempo ela foi mudando de comportamento.

Para ele, influenciada por más companhias. A relação que durou pouco mais de um ano foi marcada por brigas, sempre motivadas pelos ciúmes que Cléo sentia de Josias. De acordo com ele, a ex-companheira sentia ciúmes até da irmã dele. Outra motivação para briga do casal era o dinheiro, quando ele não dava o valor que ela queria. A família dele não gostava dela.

A situação piorou depois que Cléo engravidou do menino Pablo Pietro. Josias disse que ela passou a ficar mais tempo na casa da avó e mãe de criação, mas foi depois do nascimento do menino que eles decidiram se separar.

“A gente estava separados, mas eu passava todos os fins de semana com ela. Sábado eu ia pro quartinho bacana que eu aluguei. Eu amava o meu filhinho. Ela, agressiva, chegou a me dar pancadas e me deixou com uma marca na cabeça”, revelou o canoeiro.

Josias disse que no dia do desaparecimento da criança, por volta das 13h ele recebeu uma ligação telefônica de Cléo exigindo os R$ 400, da mesada de Pietro, que era pago toda semana dizendo que precisava pagar uma conta.

O canoeiro disse que trabalhava e pediu para que a ex-mulher tivesse calma. Por volta das 19h ele encontrou com ela e o bebê no porto do São Raimundo e os dois saíram na canoa que ele pilotava.

Os dois iam para um flutuante para tentar conseguir o dinheiro com o patrão de Josias. Distante da margem, os dois passaram a discutir, Cléo estava amamentado o filho e mesmo assim tirou uma faca que trazia na bolsa e passou a ameaçar o ex-companheiro exigindo o dinheiro. Em determinado momento ela jogou o filho no rio, mas Josias conseguiu resgatá-lo segurando-o pelo braço.

De acordo com o canoeiro, ainda apontando a arma na direção dele, ela exigiu que eu entregasse a criança para ela.

“Quando eu entreguei a criança ela o segurou junto ao peito disse que amava muito e em seguida o jogou na água. Nesse momento a criança estava chorando e eu não tive como salvá-lo porque estava muito escuro” contou.

Publicidade
Publicidade