Publicidade
Cotidiano
Notícias

Ex-deputado Marcelo Ramos será anunciado hoje (19) como novo filiado do Partido da República

Novidade da eleição de 2014, o político agora fará parte do mesmo partido de Alfredo Nascimento. Ramos deixou PSB no início de maio alegando não encontrar espaço para disputar a prefeitura 18/09/2015 às 23:08
Show 1
Na disputa eleitoral do ano passado,Ramos obteve 10,94% da votação válida, levando o pleito para o segundo turno
Aristide furtado Manaus (AM)

A treze dias da data limite para filiação partidária de quem pretende disputar a eleição municipal do próximo ano, o ex-deputado estadual Marcelo Ramos será anunciado hoje (18) como novo integrante do Partido da República (PR), que tem como presidente nacional o deputado federal Alfredo Nascimento.

Na disputa eleitoral do ano passado, Marcelo Ramos obteve 10,94% da votação válida no primeiro turno, o que corresponde a 179.758 votos. Performance eleitoral que levou o pleito para o segundo turno, já que o primeiro colocado, senador Eduardo Braga (PMDB), hoje ministro das Minas e Energia, ficou com 43,16% e o governador José Melo (PROS) recebeu 43,04%.

Do total de votos conquistados pelo então deputado, 167.685 foram em Manaus. Desde janeiro, sem mandato, Marcelo Ramos alegava que não encontrava espaço no PSB, partido ao qual era filiado, para concorrer à prefeitura de Manaus. No início de maio, ele deixou a legenda. Conversou com o PV, PDT, e representantes da Rede, partido da ex-senadora Marina Silva que aguarda julgamento do registro pelo TSE, o que tem que ocorrer até o dia 2 de outubro para poder lançar candidaturas em 2016.

Ontem (17), ao ser questionado sobre a opção pelo PR, partido de um integrante da escola dos ex-governadores Gilberto Mestrinho e Amazonino Mendes, tão criticada por ele, Marcelo disse que, por conta de acordo com o partido, só falará sobre ida para a legenda no evento de hoje. Ao ser questionado se desistiu da Rede, disse que torce para o partido, que na visão dele é inovador no sistema político brasileiro, mas o momento agora é de pensar na viabilidade da candidatura a prefeito.

“Estamos falando de construir uma candidatura viável. E isso precisa de tempo para articular também as candidaturas para vereador. E essa  indefinição jurídica (da Rede) acabou  me obrigando a tomar uma decisão. Torço para que a Rede dê certo e se puder ajudar para que esse projeto se consolide ajudarei. É necessário  viabilizar um novo caminho para Manaus. Não sou político que nasceu a vida inteira para marcar posição. E preciso criar condições para que eu possa ter oportunidade de contribuir com a cidade”, disse.

Projeto

Ao ser questionado se confia no presidente nacional do PR, deputado federal Alfredo Nascimento, Marcelo Ramos disse: Confio no projeto que estamos construindo no PR e ele (Alfredo) faz parte disso. Em relação à rede a expectativa é de que, na próxima semana, o registro da sigla seja julgado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O partido já comprovou a validade das 498.317 assinaturas de apoio exigidas pela legislação. O processo tem como relator o ministro João Otávio Noronha. Em outubro de 2013, às vésperas do fim do prazo de criação de partidos para lançamento de candidaturas no ano seguinte, a ex-senadora Marina Silva teve que se filiar ao PSB para disputar a eleição presidencial, primeiro como vice, depois como cabeça de chapa com a morte do ex-governador Eduardo Campos.

Publicidade
Publicidade