Publicidade
Cotidiano
Notícias

Ex-governador Vivaldo Frota morre aos 86 anos em Manaus

Ele foi governador entre 1990 e 1991, e também deputado federal por três mandatos. Depois de passar pelo governo, se afastou da vida política e atuava como advogado e professor de Direto nos últimos anos de vida 16/01/2015 às 21:06
Show 1
O ex-governador Vivaldo Frota morreu na tarde desta sexta-feira (16)
Luciano Falbo ---

Morreu, nesta sexta-feira (16), o ex-governador do Amazonas Vivaldo Barros Frota, que estava internado no Hospital Beneficente Portuguesa, no Centro de Manaus. A família  não quis falar sobre as causas da morte e não autorizou a divulgação do boletim com o diagnóstico médico.

Vivaldo tinha 86 anos. Ele foi governador entre 1990 e 1991, e também deputado federal por três mandatos. Depois de passar pelo governo, se afastou da vida política e atuava como advogado e professor de Direto nos últimos anos de vida.

No dia 2 de abril de 1990, Vivaldo Frota chegou ao ápice da vida pública no Estado como governador. Eleito vice de Amazonino Mendes  três  anos antes, assumiu o governo após o então governador renunciar para concorrer ao Senado.

Em entrevista coletiva para falar sobre o transporte público na cidade, o prefeito Artur Neto decretou luto oficial de três dias no município por conta da morte de Vivaldo.

Biografia

Natural de Boca do Acre, Vivaldo Barros da Frota foi eleito duas vezes deputado federal pelo Amazonas em 1980 e 1982. Advogado, formado pela Universidade Federal do Amazonas  (Ufam), Vivaldo trabalhou no Departamento Estadual de Segurança Pública, onde foi delegado e corregedor entre o fim da década de 1950 e início dos anos 1960.

Entrou na política em 1962, quando foi escolhido chefe do Gabinete Civil do então governador Gilberto Mestrinho. No mesmo ano, foi elevado ao posto de secretário do Interior e Justiça substituto. Em 1963, chegou ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM) como auditor. No órgão, chegou ao posto de conselheiro suplente em 1971.   Vivaldo Frota também presidiu a seccional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no Amazonas entre os anos de  1967 e 1969.

Pela Aliança Nacional Renovadora (Arena) foi eleito primeiro suplente de deputado federal em 1974 e deputado federal em 1978.  Ingressou no Partido Democrático Social  (PDS)  e foi reeleito em 1980 e em 1982. Com as bênçãos de Gilberto Mestrinho foi escolhido candidato a vice na chapa ao Governo do Estado encabeçada por Amazonino Mendes. Nos últimos anos de vida,Vivaldo Frota advogava em um escritório em Manaus.

Publicidade
Publicidade