INFARTO

Ex-ministro Gustavo Bebianno sofre infarto fulminante e morre aos 56 anos

De aliado a desafeto de Jair Bolsonaro, Bebianno era pré-candidato a prefeito do Rio de Janeiro. Ele teria passado mal durante a madrugada e sofrido uma queda com ferimentos na cabeça

Portal A Crítica
14/03/2020 às 10:41.
Atualizado em 10/03/2022 às 10:14

(Foto: Reprodução/Internet)

O ex-secretário geral da Presidência, Gustavo Bebianno morreu na manhã deste sábado (14), no Rio de Janeiro. Ele tinha 56 anos e sofreu um infarto fulminante; a informação é do presidente estadual do PSDB, Paulo Marinho. Bebianno era pré-candidato a prefeito do Rio.

Bebianno estava em seu sítio em Teresópolis junto com um caseiro e seu filho. Segundo Marinho, por volta de 4h30 ele comunicou ao filho que estava passando mal e se dirigiu ao banheiro para ingerir um remédio. Minutos depois, sofreu uma queda e teve ferimentos na cabeça.

Bebianno foi levado para uma unidade hospitalar da cidade, mas não resistiu.

"Infelizmente, é verdade. Passou mal, foi levado ao hospital, tentaram reanimá-lo, mas não resistiu", afirmou Marinho por telefone ao site UOL.

De aliado a desafeto de Jair Bolsonaro, Bebianno foi o pivô da primeira crise política do governo e  foi demitido o cargo de ministro da Secretaria-Geral da Presidência em 18 de fevereiro do ano passado.

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
© Copyright 2022Portal A Crítica.Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por
Distribuído por