Sexta-feira, 25 de Setembro de 2020
Notícias

Ex-Mulher de Bruno começa a depôr perante o tribunal do juri

A expectativa é a de que a sentença de Bruno Fernandes aconteça até quinta-feira (7).



1.jpg Bruno é julgado por júri popular. O ex-goleiro é acusado de ter ordenado o sequestro e morte da modelo Eliza Samudio e de ter ocultado o cadáver da vítima
05/03/2013 às 18:05

No segundo dia de julgamento do ex-goleiro Bruno Fernandes nesta terça-feira (5), em Contagem, Minas Gerais, novas testemunhas de acusação e defesa foram ouvidas pelo tribunal do júri.

A prima de Bruno, Célia Aparecida Rosa Sales procurou desmentir as acusações de que seu parente havia sido o mandante do assassinato. Ela afirmou ao júri que Bruno queria ajudar Eliza Samudio comprando para ela um apartamento para que morasse junto do filho dos dois, Bruninho.



Célia jogou a responsabilidade pela morte de Eliza Samudio em Macarrão, que segundo ela, era um ‘faz tudo’ to primo. A causa teria sido o ciúme que Macarrão sentia por Bruno.

A ex-namorada de Macarrão, Andreia, disse temer pela própria vida se contar tudo o que sabe sobre o caso por ‘haver muita gente do Bruno aqui fora’, afirmou à imprensa. Ela afirmou em juízo que foi o goleiro Bruno quem ordenou a execução de Eliza Samudio.

Ex-mulher sendo ouvida

Neste exato momento, a ex-mulher de Bruno, Dayane Rodrigues, está sendo ouvida pelo júri. Bruno Fernandes foi liberado pelo juíza Marixa Fabiane, para voltar à penitenciária Nelson Hungria, por que não ouvir o depoimento de Dayane.


**Mais informações em instantes


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.