Quinta-feira, 23 de Maio de 2019
POLÍTICA

Ex-presidente Lula não terá privilégios em visitas na prisão, decide juiz Sérgio Moro

Governadores de 11 estados pediram autorização às 13ª Vara Federal de Curitiba para visitar Luiz Inácio Lula da Silva na Superintendência da PF



Sem_t_tulo.jpg
Foto: Leonardo Benassatto/Reuters
10/04/2018 às 12:19

O juiz federal Sérgio Moro decidiu que o ex-presidente Luiz Inácio da Silva não terá nenhum privilégio no recebimento de visitas, tendo que se adequar à regra geral estabelecida a todos os detentos da Polícia Federal em Curitiba (PR), informou o magistrado em despacho.

Sérgio Moro determinou o recolhimento de Lula em uma sala reservada da Superintendência da PF da capital curitibana para cumprir pena, separada dos demais presos, “sem qualquer risco para a integridade moral ou física, a fim de igualmente atender a dignidade do cargo ocupado”. O juiz também autorizou o petista a ter um aparelho de televisão na cela. 

“Nenhum outro privilégio foi concedido, inclusive sem privilégios quanto a visitações, aplicando-se o regime geral de visitas da carceragem da Polícia Federal, a fim de não inviabilizar o adequado funcionamento da repartição pública, também não se justificando novos privilégios em relação aos demais condenados”, afirmou Moro, em despacho do final da tarde de ontem (9).

Lula está preso na sede da PF em Curitiba desde sábado (7) para cumprir pena de 12 anos e 1 mês de prisão, em regime fechado, pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá, em condenação confirmada pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4). O dia de visitação a todos os detentos naquela unidade da PF são as quartas-feiras.

Governadores pedem autorização

Um grupo de 11 governadores, incluindo todos do Nordeste, pediu autorização à 13ª Vara Federal de Curitiba para visitar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Superintendência da Polícia Federal. O documento é assinado pelo senador Roberto Requião (MDB-PR) e pede que a visita seja feita nesta terça-feira (10), a partir das 14h.

Entre os governadores que pretendem ir a Curitiba estão Renan Filho (Alagoas), Rui Costa (Bahia), Camilo Santana (Ceará), Flávio Dino (Maranhão), Paulo Câmara (Pernambuco), Ricardo Coutinho (Paraíba), Wellington Dias (Piauí), Robinson Faria (Rio Grande do Norte), Belivaldo Chagas (Sergipe), além de Fernando Pimentel (Minas Gerais) e Tião Viana (Acre).

O pedido inclui também o senador Lindbergh Farias (PT-PB), a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR); o vice-presidente nacional da legenda, Márcio Costa Macedo e o ex-deputado do PT do Paraná Angelo Vanhoni.

O documento foi enviado ontem (9) à 13ª Vara, mas ainda será analisado pela juíza federal substituta Carolina Lebbos, titular na 12ª Vara Federal, especializada em execução penal.

*Com informações da Agência Brasil e Reuters


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.