Sexta-feira, 27 de Novembro de 2020
DECISÃO

Ex-presidente uruguaio Mujica renuncia ao Senado e se aposenta da política ativa

Mujica, um dos principais líderes da esquerdista Frente Ampla (FA) e que se tornou presidente do país, teve uma enorme projeção internacional.



000_1OT5WG_058B46CB-2C33-4043-956E-04ECEBDDB727.jpg (Foto: AFP)
News thumb afp d084093c bf21 4ede 853c 0cfb6068260d AFP
20/10/2020 às 10:15

O ex-presidente uruguaio José Mujica (2010-2015) renunciou nesta terça-feira (20) a sua cadeira no Senado, o que significa sua aposentadoria da vida política ativa.

A pandemia de coronavírus precipitou a decisão do ex-presidente, de 85 anos, que sofre de uma doença autoimune.



"Esta situação me obriga, com muito pesar, por minha profunda vocação política, a solicitar que se tramite minha renúncia à cadeira que os cidadãos me concederam", escreveu Mujica, em uma carta lida em sessão extraordinária do Senado.

"Isto não significa o abandono da política, mas sim o abandono da primeira fila por entender que um dirigente é aquele que deixa pessoas que o superam com vantagem. Vou agradecido, com muitas recordações e profunda nostalgia. A pandemia me derrubou".

Mujica, um dos principais líderes da esquerdista Frente Ampla (FA) e que se tornou presidente do país, sendo um dos políticos mais populares e que também enfrentou mais resistência no país por seu passado guerrilheiro, teve uma enorme projeção internacional.

Seu estilo distante dos protocolos e seus discursos em plataformas globais voltados para valores humanos pouco usuais na linguagem política o transformaram em um personagem procurado pela imprensa de todo o mundo. 

Ele não se aposenta sozinho. Nesta terça-feira, outro presidente também deve apresentar a renúncia ao Senado: Julio María Sanguinetti (1985-1900 e 1995-2000), do Partido Colorado (PC, centro).


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.