Publicidade
Cotidiano
Notícias

Exército e SSP-AM utilizam equipamento de guerra durante vistoria no Compaj

Equipamento capaz de detectar objetos metálicos enterrados, já usado em ações de guerra no Haiti e na Nicarágua, foi utilizado durante revista de detentos 29/07/2015 às 15:56
Show 1
Exército e SSP fizeram vistoria juntos no Compaj, em Manaus
VINICIUS LEAL Manaus (AM)

CONFIRA GALERIA DE IMAGENS

Um equipamento para detectar e identificar objetos, que já foi usado pelo Exército Brasileiro (EB) em ações de guerra no Haiti e em Nicarágua, foi utilizado pela primeira vez em uma vistoria de um presídio do Amazonas na manhã desta quarta-feira (29), em Manaus.

Fruto de uma parceria com a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), o Exército realizou uma revista de presos, celas e setores do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), utilizando dez unidades do equipamento “de guerra”.

Como uma espécie de detector de metais, o aparelho é capaz até de identificar objetos metálicos enterrados, como armas de fogo, facões, estoques (arma branca caseira) e celulares, geralmente escondidos em lugares impróprios para uma vistoria feita à mão.

O secretário da SSP, Sérgio Fontes, e o general Theophilo, do Comando Militar da Amazônia (CMA), participaram do início da vistoria, que contou com 40 militares do Exército, viaturas, helicóptero e 122 policiais militares, entre eles integrantes do Batalhão de Choque da PM.


Segundo o general Theophilo, do CMA, o novo equipamento chegou a Manaus no último final de semana e está sendo usado pela primeira vez. Chamado de “detector de minas” pelo general, o aparelho já foi utilizado pelo EB em ações de guerra no Haiti e na Nicarágua.

“Esses aparelhos já foram utilizados também em vários estados brasileiros, e também na operação de paz para estabilização do Haiti. Esses equipamentos demonstraram resultados significativos”, relatou o general Theophilo

Dos 40 militares que participaram da vistoria no Compaj, dez deles são operadores de detectores de metais e já usaram o equipamento em ações de guerra. A revista começou às 7h e deve durar até 13h. O balanço deve sair no final do dia.

O secretário Sérgio Fontes elogiou a parceria com o Exército e informou que, além da primeira vistoria com novo equipamento, essa também foi a primeira vistoria realizada no Compaj em todo ano. Segundo Fontes, o objetivo é usar o novo equipamento em revistas de mais presídios. 

O Compaj fica localizado no Km 8 da rodovia federal BR-174, que liga Manaus a Boa Vista, e é administrado pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap). Lá residem 1.261 detentos em regime fechado, enquanto em todo Estado são 9.116 presos.

Detentos assassinados

No mês de julho, três detentos foram assassinados dentro de presídios de Manaus: Winchester Uchôa Cardoso, 35, o “Chester”, morto no Compaj; Aldemir Picanço de Oliveira, 38, o “Deco”, morto no Centro de Detenção Provisória, e Hudson de Souza Lopes, assassinado no Instituto Prisional Antônio Trindade (Ipat).

Logo após a segunda morte de detento, no CDP, os agentes penitenciários fizeram uma vistoria na unidade e encontraram 130 estoques (arma branca de fabricação caseira), 12 celulares, além de trouxinhas de droga, tesouras, 12 cachimbos artesanais, chips, baterias e carregadores de celular.

*Colaborou a repórter Larissa Santiago, da TV A Crítica

Publicidade
Publicidade