Sexta-feira, 30 de Julho de 2021
Sem punição

Exército não vai punir Pazuello por participar de ato com Bolsonaro

Punição poderia variar de advertência à prisão



luta_2_71E5052C-4017-4142-9117-35FA651E7077.jpg Foto: Agência Brasil
03/06/2021 às 19:18

Em um comunicado oficial divulgado nesta quinta-feira (3), O exército Brasileiro informou que não vai punir o general Eduardo Pazuello por ter participado de um evento político com o presidente Jair Bolsonaro, no dia 23 do mês passado.

 

O Regulamento Disciplinar do Exército e o Estatuto das Forças Armadas proíbem a participação de militares da ativa em manifestações políticas. A punição para esses casos poderia ser de uma advertência até prisão. No evento em que participou com Bolsonaro, Pazuello chegou a discursar em um trio elétrico.

 

De acordo com o comunicado emitido pelo Exército Brasileiro, "não restou caracterizada a prática de transgressão disciplinar".

 

Nos bastidores, Bolsonaro defendeu que o ex-ministro não fosse punido. Além de militar da reserva, o presidente é o comandante em chefe das Forças Armadas – por isso, superior hierárquico ao comandante do Exército.

 

Confira abaixo a íntegra da nota divulgada pelo Exército:

 

Acerca da participação do General de Divisão EDUARDO PAZUELLO em evento realizado na Cidade do Rio de Janeiro, no dia 23 de maio de 2021, o Centro de Comunicação Social do Exército informa que o Comandante do Exército analisou e acolheu os argumentos apresentados por escrito e sustentados oralmente pelo referido oficial-general.

Desta forma, não restou caracterizada a prática de transgressão disciplinar por parte do General PAZUELLO.

Em consequência, arquivou-se o procedimento administrativo que havia sido instaurado.

Brasília-DF, 3 de junho de 2021




Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.