Publicidade
Cotidiano
Projeto

Exército promove evento para discutir projeto ‘Amazônia Conectada’

Através do programa, os municípios do interior têm acesso a consultas, serviços especializados e exames, que são laudados em Manaus e transmitidos via satélite 25/07/2016 às 05:00
Show show asdas
O programa é considerado uma referência, pelo alcance que possui e pela característica geográfica da região
acritica.com

O  “3º Workshop do Projeto Amazônia Conectada”,  que será realizado pelo Exército brasileiro, amanhã, discutirá, dentre outros temas  a expansão do Programa de Telessaúde, do Governo do Estado, a partir de maior velocidade na transmissão de dados e de atendimento aos pacientes do interior do Amazonas.

Através do programa, os municípios do interior têm acesso a consultas, serviços especializados e exames, que são laudados em Manaus e transmitidos via satélite.

 O Workshop do Projeto Amazônia Conectada ocorrerá em Brasília, de 8h30 às 17h, no auditório do Departamento de Ciência e Tecnologia do Exército Brasileiro. Os benefícios na área da saúde serão abordados na palestra do secretário estadual de Saúde, Pedro Elias de Souza, programada para às 14h15.

Pedro Elias é coordenador, no Amazonas, do Programa Telessaúde Brasil Redes, do Ministério da Saúde. Segundo ele, o serviço de telemamografia de Iranduba (a 27 km da capital), que faz parte do programa, já utiliza a rede de fibra óptica do Projeto Amazônia Conectada, para transmitir os dados dos exames, para emissão de laudos em Manaus.

“Os exames, que antes levavam 10 segundos para serem transmitidos, hoje chegam em, no máximo, 2 segundos. Ganhamos em velocidade e, consequentemente, em redução de custos”, afirmou o secretário.

 A expectativa da Secretaria Estadual de Saúde (Susam) é expandir para os outros municípios esse benefício e abranger, além da mamografia – tão importante para a detectação precoce de câncer de mama –, todos os demais serviços que compõem o Programa de Telessaúde do Governo do Estado. “Com isso, vamos garantir maior velocidade no atendimento e menor custo, com o uso da rede de fibra óptica do projeto, instalada nos leitos dos principais afluentes da bacia Amazônica”, disse Pedro Elias.

 Liderado pelo Exército Brasileiro, o Projeto Amazônia Conectada usará cabos subfluviais para gerar acesso à internet na maioria dos municípios do interior do Estado. O objetivo é integrar a população aos programas de saúde, segurança pública, trânsito, turismo, educação, dentre outros, com uma infraestrutura unificada.

 O Programa de Telessaúde do Amazonas tem seis anos de funcionamento. O programa  conta com uma moderna central de laudos instalada na Fundação do Coração Francisca Mendes.

Publicidade
Publicidade