Sábado, 08 de Maio de 2021
Fake News

Facebook congela a página do presidente da Venezuela por divulgação de notícias falsas sobre a Covid-19

Ele defende o uso de um remédio sem comprovação científica para tratar a doença



Sem_t_tulo_449C5246-EFAA-4A4D-A045-BD0FC90966DA.jpg Foto: REUTERS
27/03/2021 às 17:47

O Facebook congelou a página do presidente venezuelano Nicolas Maduro por violar as políticas contra a divulgação de informações errôneas sobre o COVID-19, promovendo um remédio que ele afirma, sem evidências, pode curar a doença, disse um porta-voz da empresa no sábado.

Maduro, em janeiro, descreveu o Carvativir, uma solução oral derivada do tomilho, como um medicamento “milagroso” que neutraliza o coronavírus sem efeitos colaterais, uma alegação que os médicos dizem não ser apoiada pela ciência.



O Facebook retirou do ar um vídeo no qual Maduro promove o medicamento porque ele viola uma política contra falsas alegações “de que algo pode garantir a prevenção contra o COVID-19 ou pode garantir a recuperação do COVID-19”.

“Seguimos a orientação da OMS (Organização Mundial da Saúde) que diz que atualmente não há medicamento para curar o vírus”, disse o porta-voz à Reuters. “Devido a repetidas violações de nossas regras, também estamos congelando a página por 30 dias, durante os quais ela será somente leitura.”

No vídeo, Maduro diz que o Carvativir, que ele chama de “gotas milagrosas” do médico venezuelano do século 19, José Gregorio Hernandez, que foi beatificado pela Igreja Católica Romana, pode ser usado preventivamente e terapeuticamente contra o coronavírus.

Os administradores da página foram notificados da violação da política, disse o porta-voz do Facebook.

A conta de Maduro na plataforma de mídia social de compartilhamento de fotos Instagram, que pertence ao Facebook, não será afetada.

O Ministério da Informação da Venezuela não respondeu imediatamente a um pedido de comentários.

Maduro, em fevereiro, disse que o Facebook  “censurou”  vídeos em que exibia o Carvativir. No passado, ele disse que ele e seus aliados foram tratados injustamente por empresas de mídia social, incluindo o que ele chama de suspensão arbitrária de contas.

Maduro freqüentemente usa mídias sociais, incluindo Facebook e Twitter, e às vezes transmite discursos no Facebook Live.

Os números oficiais da Venezuela na sexta-feira (26) mostraram 154.905 casos de coronavírus e 1.543 mortes, embora os críticos da oposição digam que o número real é provavelmente maior devido aos testes limitados.

 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.