Publicidade
Cotidiano
CERCO

Fachin autoriza abertura de inquérito e Temer é oficialmente investigado na Lava Jato

Após delação de empresário da JBS, situação do presidente da República vai ficando cada vez mais complicada. Ele deve fazer pronunciamento hoje à tarde 18/05/2017 às 13:23 - Atualizado em 18/05/2017 às 13:39
Show temer1
Presidente foi flagrado em gravação (Foto: Reprodução)
acritica.com Manaus (AM)

O presidente Michel Temer é, de maneira oficial, um dos investigados na Operação Lava Jato. Um pedido de investigação foi feito pela Procuradoria-Geral da República (PGR) e autorizado pelo ministro Edson Fachin, do  Supremo Tribunal Federal (STF), relator da operação.

No início da noite de ontem (17), o jornal O Globo publicou reportagem, segundo a qual, em encontro gravado, em áudio, pelo empresário Joesley Batista, o presidente Michel Temer teria sugerido que se mantivesse pagamento de mesada ao ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha, e ao doleiro Lúcio Funaro para que estes ficassem em silêncio. Cunha está preso em Curitiba.

A Presidência da República divulgou nota na noite desta quarta-feira (17) na qual informa que o presidente Michel Temer "jamais solicitou pagamentos para obter o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha", que está preso em Curitiba, na Operação Lava Jato.

Publicidade
Publicidade