Publicidade
Cotidiano
OPERAÇÃO

Família acompanha buscas por turista, mas chuva atrapalha trabalho dos Bombeiros

Trabalho de busca pela carioca Michelle Moreno começou na segunda-feira. Em terceiro dia de operação, equipe de resgate ainda não conseguiu acesso ao local onde o corpo deve estar 11/07/2018 às 18:38 - Atualizado em 11/07/2018 às 19:11
Show buscas
Foto: Divulgação
acritica.com Manaus (AM)

Foi encerrado nesta quarta-feira (11) o terceiro dia de buscas pela turista carioca Michelle Moreno, 22, que desapareceu após cair em uma "fenda" na Cachoeira do Santuário, em Presidente Figueiredo (a 125 km de Manaus). Já no Amazonas, a família da desaparecida acompanhou o trabalho do Corpo de Bombeiros pela primeira vez.

A equipe de busca composta por dois mergulhadores e quatro guardas municipais, assim como no dia anterior, teve dificuldades para explorar a região. As fortes chuvas atrapalharam e inundaram as cavernas espalhadas pelo santuário.

“A família acompanhou as buscas hoje, viu a situação e confirmou, junto com a gente, que o que estamos falando é verdade. A dificuldade é muito grande e a probabilidade de entrar lá e tirar o corpo existe somente quando a água diminuir. Senão, não tem condições”, explica o sargento Araújo, dos Bombeiros, que chefia a equipe.

Os trabalhos serão retomados nesta quinta-feira (12). É importante, como o sargento explica, que o volume de água diminua para que novas áreas possam ser exploradas.

“Encerramos as buscas (desta quarta-feira) sem êxito. A água continua com um volume muito alto e, enquanto não baixar, não vamos conseguir fazer a busca no local onde ela possivelmente está engatada”.

Publicidade
Publicidade