Publicidade
Cotidiano
Notícias

Família que voltava a Manaus de Boa Vista segue desaparecida desde sexta-feira (25)

Um casal e seu filho de 6 anos, que foram passar alguns dias em Roraima e Venezuela, deveriam chegar ao Amazonas na noite de sexta, mas até o momento não deram notícias. A família realiza buscas por Manaus e Boa Vista há dias, sem sucesso 27/10/2013 às 22:09
Show 1
O casal Levy e Gislane, junto com seu filho mais velho Ian, de 6 anos, deram notícias pela última vez na manhã de sexta, avisando que estavam retornando a Manaus
Victor Affonso Manaus (AM)

Um casal está desaparecido junto com seu filho de 6 anos desde a última sexta-feira (25), quando estavam voltando para Manaus vindo de Boa Vista (Roraima). O último contato de Levy Oliveira do Nascimento, 32, Gislane Santos Mesquita, 34, e o filho Ian Levy Mesquita Nascimento foi às 10h30 de sexta, quando trocaram mensagens pelo celular com amigos  e familiares para informar que estavam retornando ao Amazonas.

Levy, que é representante de uma empresa na região, foi a Boa Vista a trabalho na segunda-feira (21), sozinho a bordo de seu carro, um Honda City de placas NON 9378. A funcionária pública Gislane e Ian foram apenas na quarta-feira (23), de avião, para encontrar o marido e passarem juntos os dias de folga. Ela deixou seu outro filho, um bebê de 10 meses, aos cuidados da sua mãe e de uma babá em Manaus.

A família ainda foi de automóvel até as primeiras cidades da Venezuela, onde passearam e fizeram compras. Às 7h54 de sexta eles fizeram o check-out do hotel que estavam em Roraima, o Boa Vista Eco Hotel. Por volta de 8h30, Gislane ligou para sua mãe e disse que seu marido estava trocando os pneus do carro por novos, recém-adquiridos no país vizinho, e que já iam começar a viagem de volta. Ela prometeu retornar a ligação do município de Presidente Figueiredo, já no Amazonas e a 104 quilômetros de Manaus.

A última vez que entraram em contato, porém, foi cerca de 10h30, quando enviaram mensagens SMS para amigos e familiares, dizendo que estavam voltando. A previsão é que chegariam em Manaus por volta das 20h. Foi só depois das 21h que a família estranhou o atraso e constatou que algo estava errado.

Foto mais recente publicada por Levy foi com o filho, num cinema em Boa Vista (Arquivo Pessoal)

Teve início então uma procura desesperada pela família desaparecida. Entraram em contato com a Polícia Rodoviária Federal, que informou que nenhum acidente tinha sido registrado nas estradas e rodovias. Fizeram uma busca pelos hospitais, delegacias e Institutos Médico Legal, tanto de Manaus quanto de Boa Vista, sem sucesso. No sábado (26), dois irmãos de Levy se deslocaram até a capital de Roraima, para darem andamento às investigações por lá.

“Estranhamos quando eles não deram mais notícias porque tínhamos combinado de nos falar quando o sinal do celular voltasse, como em Presidente Figueiredo, mas desde sexta até agora (domingo), o celular só dá desligado”, conta Simone Nascimento de Melo, outra irmã de Levy, que está auxiliando nas buscas em Manaus.

Simone diz que a polícia de Roraima informou que há casos nas rodovias estaduais de seqüestro, em que fazem as vítimas reféns para sacar dinheiro no banco. “A polícia disse que, como há um limite de saque diário imposto pelo banco, às vezes os sequestradores seguram as vítimas por dias, até conseguirem tirar todo o dinheiro, e depois ainda vendem o carro”, acrescenta.

O desaparecimento foi comunicado às policiais civis e militares do Amazonas e Roraima, que deram início às investigações na manhã deste domingo (27). Qualquer informação é válida e é possível entrar em contato a partir dos números a seguir: (92) 9368-0299, 9248-5681, 9178-1826 ou 9178-1826.

Publicidade
Publicidade