Publicidade
Cotidiano
saudades

Familiares e amigos se despedem de Ritta de Araújo Calderaro

Corpo da empresária foi velado no Instituto de Educação do Amazonas, onde ela foi professora. Os presentes fizeram uma missa de corpo presente e cantaram a oração de São Francisco 26/06/2016 às 11:22 - Atualizado em 26/06/2016 às 12:54
Luana Carvalho Manaus (AM)

Familiares, amigos e funcionários da Rede Calderaro de Comunicação (RCC) se reuniram no salão nobre do Instituto de Educação do Amazonas (IEA) para prestarem homenagem e darem o último adeus à diretora-presidente da rede, Ritta de Araújo Calderaro, que faleceu aos 88 anos na noite deste sábado (25)
Emocionados com a partida de Dona Ritta, os presentes iniciaram a missa de corpo presente cantando a oração de São Francisco.

"Ritta foi uma lutadora. A luta dela iniciou aqui no IEA, como professora de desenho geométrico e artístico, e se estendeu na dedicação que ela tinha pelo jornal A Crítica", declarou o professor João Bosco Araujo, irmão de Ritta. 

O secretário de Cultura, Robério Braga, lembrou com carinho da dedicação de sua primeira professora. "Foi minha professora da primeira série ginasial, quando eu estava trocando a calça curta pela cumprida e acompanhou toda minha trajetória até aqui. Uma pessoa discreta, elegante, inteligente e simples", frisou.

Entre as inúmeras qualidades destacadas por quem conviveu com dona Ritta, Raimunda Lima da Silva, cozinheira da família há mais de 40 anos, ressaltou a gentileza da patroa. "A dor é muito grande pois dona Ritta fez parte dos melhores momentos da minha vida. Era uma pessoa que respeitava desde as autoridades até o porteiro. Nunca maltratou funcionário. Dizia que se tinha uma pessoa com quem nós poderíamos contar, essa pessoa era ela". 

O ex-senador Bernardo Cabral, fundador do Sindicato dos Jornalistas do Amazonas, comentou sobre o legado deixado por dona Ritta. "Ela continuou com muito preparo o trabalho iniciado pelo Umberto Calderaro, seu esposo. Trabalhou enquanto podia para a liberdade de imprensa e expressão, sempre muito ética, dando espaço para todos. No início do jornal, era ela quem fazia o papel do que chamamos hoje de designer, ela desenhava as páginas. Foi uma heroína, grande mãe, grande mestre e ficará marcada na história do Amazonas". 

Estiveram presentes no velório o governador José Melo, o senador Omar Aziz, os deputados Arthur Bisneto e Serafim Corrêa, o conselheiro Ari Moutinho, entre outros políticos e autoriades.

O enterro de Ritta Calderaro acontece neste momento, no Cemitério São João Batista, no boulevard Álvaro Maia, Zona Centro-Sul de Manaus.

Publicidade
Publicidade