Domingo, 12 de Julho de 2020
Notícias

Feliciano reafirma em defesa que africanos são uma maldição divina

O deputado disse ainda que a sua fé está presente no seu mandato político, mas que não afeta a sua atuação na Câmara



1.jpg Pastor Marcos Feliciano é alvo de protesto de associações que apoiam as minorias
05/04/2013 às 11:39

O deputado Marco Feliciano (PSC-SP) reafirmou em sua defesa protocolada no Supremo Tribunal Federal (STF) a afirmação de que os africanos fazem parte de uma maldição divina e justificou o posicionamento como parte da sua crença religiosa.

O deputado disse ainda que a sua fé está presente no seu mandato político, mas que não afeta a atuação dele na Câmara. Em 2011, ele escreveu que “a podridão dos sentimentos dos homoafetivos leva ao ódio, ao crime, à rejeição”.



Na internet, por meio do microblog pessoal, Feliciano disse em uma publicação que africanos eram amaldiçoados pelo personagem bíblico Noé. A mensagem postada pelo deputado foi excluída depois da repercussão nacional sobre o tema.

As declarações não foram bem vistas pela sociedade brasileira que protestou contra a postura do parlamentar. Feliciano é acusado de induzir ou incitar discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião, crime sujeito a prisão de um a três anos e multa.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.