Publicidade
Cotidiano
DIAGNÓSTICO ADEQUADO

FHemoam atende apenas 50% de crianças com leucemia no Amazonas, diz diretor

Na tarde desta quarta-feira, 29, Nelson Fraiji, apresentou um relatório de prestação de contas ao Conselho Consultivo da fundação 29/03/2017 às 18:28 - Atualizado em 29/03/2017 às 18:29
Show fhemoam0333
A cerimônia de prestação de contas contou com a participação do Conselho Consultivo. Foto: Antonio Lima
Kelly Melo Manaus

Das crianças que podem desenvolver leucemias no Amazonas, 50% não recebem o atendimento ou diagnóstico adequado. A informação foi confirmada pelo diretor-presidente da Fundação de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (FHemoam), Nelson Fraiji, que na tarde desta quarta-feira, 29, apresentou um relatório de prestação de contas ao Conselho Consultivo da fundação.

A FHemoam é uma fundação pública, sem fins lucrativos, responsável pela segurança transfusional no estado e a unidade especializada no tratamento de doenças do sangue, com destaque para as leucemias.

De acordo com o diretor-presidente, estimasse que apenas 50% das crianças com leucemias em todo o Estado são  atendidas pela fundação. Os outros 50% não chegam a ter um diagnóstico.  “Esse é o nosso desafio. Por isso, este ano vamos treinar os profissionais para fazer esse tipo de diagnóstico no interior do estado e trazer essas crianças para cá, para terem o atendimento e o tratamento adequado”, explicou.

De acordo com o médico, atualmente a fundação conta com uma superlotação, já que é a única especializada em doenças do sangue em todo o Estado. A expectativa é que até 2018, o Hospital do Sangue, cujas obras estão paradas por falta de recursos, seja concluído.

A cerimônia de prestação de contas contou com a participação do Conselho Consultivo, integrado por 17 membros, funcionários e sociedade civil.

Nelson Fraiji destacou que em 2016 a fundação contou com mais recursos que nos últimos cinco anos. Foram coletadas 57.582 bolsas de sangue para o abastecimento da hemorrede, no Amazonas, além da realização de 1.1001893 exames produzidos e mais de 130,5 mil atendimentos realizados, na área da assistência, aos pacientes com doenças hematológicas.

Durante a solenidade, o diretor-presente também anunciou a doação de um equipamento agitação de sangue para um grupo de veterinários que estão implantando um banco de sangue animal. “Esse equipamento já é inservível para o que estamos realizando aqui no Hemoam. Vimos a necessidade de ajudar esse grupo que tem como foco ajudar os animais, implantando esse tipo de banco de sangue”, explicou. Tanto a prestação de contas quanto a doação do equipamento foram aprovadas pelo Conselho Consultivo.

Publicidade
Publicidade