Publicidade
Cotidiano
TIROS

Filho de ex-prefeito Mitouso é baleado com dois tiros no município de Coari

Junior Mitouso estava na casa do avô quando foi alvejado. Dois homens entraram na residência e efetuaram os disparos 13/07/2018 às 08:08 - Atualizado em 13/07/2018 às 08:52
Show ex prefeito agora
O rapaz permanece em quadro estável e não corre risco de morte (Foto: Divulgação/PM)
Amanda Guimarães Manaus (AM)

O filho de Arnaldo Mitouso, ex-prefeito de Coari, Junior Mitouso, foi baleado com dois tiros na noite dessa quinta-feira (12), em uma residência, localizada na avenida Gabriel Gonçalves, no município distante 366 quilômetros de Manaus. O rapaz foi conduzido para uma unidade hospitalar da cidade e não corre risco de morte.

Segundo o major Pedro Moreira, da Polícia Militar do Estado do Amazonas (PMAM), o filho do ex-chefe do poder municipal Arnaldo Mitouso, estava na casa do avô quando foi alvejado. Dois homens entraram na residência e efetuaram os disparos contra Junior.

“Ele levou um tiro no abdômen e no braço esquerdo. Estava na casa do avô por volta das 19h30, quando dois homens entraram na residência e efetuaram os disparos. No local, se encontravam muitas pessoas, familiares e amigos de Junior. Depois os suspeitos fugiram”, informou o PM.

O major Pedro também informou, que até o momento, os suspeitos não foram identificados. “Eram dois elementos jovens. Um estava com a farda de mototaxi, de cor vermelha e azul. O outro homem era moreno, baixo, magro e usa cabelo estilo moicano. Já passamos as informações para a Polícia Civil e eles vão investigar o caso”, explicou o policial.

Arnaldo Junior continua em uma unidade hospitalar da cidade de Coari e passou por um procedimento cirúrgico. O quadro dele é estável. Para ter mais informações sobre o caso, a reportagem entrou em contato com a família de Junior, mas as ligações não foram respondidas. 

Pai de Júnior

O ex-prefeito de Coari, Arnaldo Mitouso foi preso em 2016 após ser condenado a sete anos e seis meses de prisão por matar o rival político dele, Odair Carlos Geraldo, em decisão do Tribunal de Justiça do Amazonas de 22 de novembro de 2011. Odair foi assassinado em agosto de 1995, quando era prefeito da cidade.

No ano de 2017, o ex-prefeito passou para o regime semiaberto, após decisão da Justiça. Na ocasião, o Ministério Público opinou favoravelmente ao pedido de progressão de regime. 

Publicidade
Publicidade