Domingo, 21 de Abril de 2019
publicidade
litro_de_luz.JPG
publicidade
publicidade

Sustentabilidade

ONG ‘Litro de Luz’ leva iluminação gratuita a comunidades ribeirinhas do Amazonas

ONG leva às comunidades acesso à iluminação no período noturno por meio de postes e lampiões alimentados ao longo do dia com energia solar


30/08/2017 às 09:42

Uma das comunidades ribeirinhas da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Puranga Conquista, no rio Negro, que não possui rede de energia elétrica, ganhará neste próximo mês postes e lampiões que funcionam por meio de energia solar. A ação será promovida pela célula do Litro de Luz Brasil em Manaus. Os voluntários da organização não governamental (ONG) viajaram na última segunda-feira para visitar algumas localidades e identificar a que melhor se encaixa no projeto. 

A líder da célula do Litro de Luz Brasil em Manaus, Tayana Ortix, explicou que a ideia é beneficiar entre 12 a 20 famílias, por conta do recurso limitado e também por ser a primeira ação que o grupo realiza de forma independente. Entre os demais critérios para a escolha da comunidade estão o nível de carência em relação à iluminação e o interesse dos moradores em querer a tecnologia apresentada. 

O objetivo é implantar o projeto nos dias 16 e 17 de setembro. Na ocasião, cada família ganhará um lampião. A quantidade de postes vai depender da demanda da área externa da comunidade. E os próprios comunitários vão ajudar a montar as soluções. “Não levaremos nada pronto. Passaremos um dia todo capacitando às pessoas e depois montaremos juntos os postes e os lampiões para que eles possam ser capazes de fazer as manutenções no futuro”, explicou Tayana Ortix, antes da viagem. 

Foto: Bruna Arcângelo

Além de combater a falta de iluminação, a solução é ecológica e economicamente sustentável, uma vez que é feita com canos de PVC, garrafas PET, placas solares e lâmpadas de LED. “É uma tecnologia simples, com circuito sem complexidade o que permite que os comunitários sejam autônomos, ou seja, autossustentáveis tecnologicamente, não dependerão de nós para trocar alguma peça com defeito”, afirmou o líder de tecnologia da ONG, Cláudio Aranha.

Ele explicou que o poste tem capacidade para ficar com a lâmpada acesa por 19 horas, mas a intenção é implantar uma placa controladora para aumentar o tempo de vida útil da bateria de um para três anos, visto que o mesmo só funciona no período da noite. O lampião tem um tempo maior de funcionamento e vida útil por ser ligado e desligado conforme a necessidade de uso. “Estamos sempre melhorando em relação à tecnologia. Hoje, o circuito é melhor e não corre o risco de ter um curto por causa da temperatura e umidade da região, como tivemos no início do projeto”.

Comunidades atendidas sofrem com precariedade

A ONG Litro de Luz atende comunidades que não possuem rede elétrica, somente um gerador que funciona por um curto período, geralmente de 18h às 21h, e que depende do fornecimento do diesel da prefeitura do município em questão, combustível esse que nem sempre dar para todo o mês.

Foto: Bruna Arcângelo

Outra ação será em  novembro

Além da ação de setembro, com apoio da Fundação Amazonas Sustentável (FAS), a célula do Litro de Luz Brasil pretende fazer outra em novembro, com a parceria da ONG Justiça e Misericórdia Amazonas (JMA). A comunidade que será escolhida também fica no rio Negro.

ONG busca novos parceiros

Em março deste ano, o Litro de Luz realizou uma das ações mais complexas na Amazônia ao construir e doar 100 lampiões e 100 postes para as comunidades ribeirinhas Bararuá, Cachoeira, Taboca, Dominguinhos, Jacarezinho, Joari e São Sebastião, em Caapiranga (a 134 quilômetros de Manaus), impactando mais de 800 famílias que não tinham acesso à  iluminação pública. 

A voluntária da ONG Kelly Oliveira  disse que o feedback foi muito positivo. Entre os benefícios, a iluminação dos lampiões e postes de energia solar proporcionou maior interação entre os moradores das comunidades no período da noite, além de segurança, bem como melhor mobilidade para a prática da pesca, caça e agricultura.  “O lampião foi desenvolvimento especialmente para essa região”.

A ONG em Manaus conta com 26 voluntários e está em busca de novos parceiros para melhorar a qualidade de vida das pessoas por meio de soluções sustentáveis de iluminação. Os interessados podem entrar em contato pelos números: (92) 99210-0759 (Tayana Ortix) e 99284-5977 (Rafaela Dinelly).

publicidade
publicidade
Enfermeiro que violentou criança em hospital já responde por 3 estupros de vulnerável
Ponte Rio Negro recebe iluminação em tom de verde em homenagem ao Exército
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.