Publicidade
Cotidiano
Queimadas

Pesquisa do Inpe aponta que houve redução de 4% nos focos de calor no Amazonas

O Estado registrou uma redução de 4% no número de focos de calor de janeiro a setembro deste ano na comparação com o mesmo período do ano passado, de acordo com dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais 22/09/2016 às 08:52
Show 977060
(Foto: Euzivaldo Queiroz)
Silane Souza Manaus (AM)

As ações contra focos de calor no Amazonas têm provocado efeito. O Estado registrou uma redução de 4% no número de focos de calor de janeiro a setembro deste ano na comparação com o mesmo período do ano passado, de acordo com dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

E as atividades de combate aos sinistros podem ficar mais intensas com a fusão do grupo de trabalho de monitoramento da qualidade do ar de Manaus e da Região Metropolitana com o grupo de trabalho de prevenção, controle e combate às queimadas e incêndios florestais no Estado, anunciada pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), na última terça-feira.

A ideia é transformar o grupo em um comitê estadual. Antes, os dois grupos mantinham agendas separadas, sob coordenação da Sema, e a partir de hoje passarão a trabalhar de forma conjunta para a orientação de tomadas de decisão e criação de políticas públicas de prevenção e mitigação dos impactos de queimadas e desmatamento.

De acordo com o titular da Sema, Antonio Stroski, a fusão é estratégica para a execução do “Plano de prevenção, controle e combate às queimadas” do Governo do Estado, e intensificará o compartilhamento de dados. “São grupos que tem agendas afins e a fusão se traduz em benefício porque são várias instituições a serviço do meio ambiente do Amazonas”, destacou.

Para ele, dois importantes fatores contribuíram com a diminuição dos focos de calor a pluviosidade e as ações de combate, que vem sendo intensas desde janeiro deste ano em todo o Estado.

“Fizemos trabalho intenso contra as queimadas e houve até campanha institucional do governo. Nas últimas semanas o número de focos é decrescente, mas estamos em alerta porque ainda temos dias muito quentes entre setembro e a primeira quinzena de outubro. Precisamos manter as ações de forma intensa até chegar o período do inverno”, disse.

O capitão do Corpo de Bombeiros, José Wilson, revelou que uma das próximas ações do grupo será feita após as eleições. Conforme ele, uma força tarefa vai ser montada para realizar uma operação de prevenção na área de influência da BR-319, que liga Manaus a Porto Velho.

“O objetivo é formar brigadistas nas empresas que prestam serviços para o Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte), nos quilômetros 260 e 450, e no 54 Bis (Batalhão de Infantaria de Selva) do Exército, para que atuem conosco no combate aos focos de calor naquela região do Sul do Amazonas, que vem registrando muitos casos nos últimos meses”, salientou.

Conforme Wilson, foram formados mais de mil brigadistas, no ano passado em todos o Estado pela corporação. “Eles são responsáveis não apenas pelo primeiro atendimento, mas também por promover ações de prevenção e educação ambiental”, destacou.

Publicidade
Publicidade