Publicidade
Cotidiano
Notícias

Fuga de presos do Ipat completa um mês com 68 foragidos

Parte das medidas de segurança prometidas pelo atual secretário da Sejus, Wesley Aguiar, para evitar novas fugas, ainda não foram implantadas 10/08/2013 às 08:13
Show 1
Segundo o secretário Wesley Aguiar, parte dos foragidos já saiu do Estado
Jéssica Vasconcelos ---

Um mês após a maior fuga no sistema penitenciário do Amazonas, quando 176 presos fugiram do Instituto Penal Antonio Trindade (Ipat) - localizado no quilômetro 8 da BR-174 - por um buraco no muro da unidade, 68 detentos ainda não foram recapturados.

Não bastassem esses criminosos à solta, outra fuga, ocorrida em março no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) ainda preocupa a população e evidencia a falta de controle do sistema de Segurança Pública do Amazonas. Isso porque a Sejus não soube informar quantos dos 42 detentos, que fugiram por um túnel de 20 metros, continuam foragidos.

Enquanto a polícia busca os foragidos, parte das medidas de segurança prometidas pelo atual secretário da Sejus, Wesley Aguiar, para evitar novas fugas, ainda não foram implantadas. Entre elas está o Centro de Monitoramento Penitenciário, que ainda não saiu do papel, e a instalação, até o final do mês de agosto, de bloqueadores de celular em todas as unidades prisionais.

Até agora, de acordo com a Sejus, os bloqueadores de celular só foram instalados no Ipat e ainda não chegaram à cadeia pública Raimundo Vidal Pessoa, no Centro, onde detentos continuam a acessar a Internet livremente, de celulares que entram na unidade ilegalmente.

Publicidade
Publicidade