Quinta-feira, 23 de Maio de 2019
Notícias

Funcionários da Prefeitura de Coari (AM) estão com salário e décimo atrasados

Segundo o secretário de comunicação do município, parte dos servidores da educação e da saúde irão receber na quarta-feira. Os demais ainda não tem previsão, uma vez que, de acordo com ele, faltam recursos para o pagamento dos funcionários



1.jpg
Adail Pinheiro, prefeito de Coari, alega falta de recursos para pagar os funcionários
21/01/2013 às 21:42

Os funcionários efetivos e temporários da Prefeitura de Coari (a 362 quilômetros de Manaus), os quais somam quase seis mil pessoas, ainda não receberam os salários de dezembro e nem o décimo terceiro. A justificativa, segundo o secretário Municipal de Comunicação, Valcione Alberto Tavares da Silva, é que os recursos deixados pela administração anterior, oriundos do governo federal, só são suficientes para pagar parte dos servidores da Educação e da Saúde. Os demais continuam sem data para receber.

Na semana passada, Coari decretou situação de emergência alegando que serviços essenciais poderiam estar comprometidos. Segundo o secretário, a escassez de recursos impede que os servidores recebam os salários atrasados. “Ele (o prefeito Adail Pinheiro - PRP) irá pagar os professores da Semed (Secretaria Municipal de Educação) efetivos e contratados referente a dezembro de 2012. Também vai pagar os funcionários dos programas federais, como Agente Saúde da família e Saúde Indígena, na próxima quarta-feira (23/01)”, explica Valcione.

Ele não soube precisar quantos funcionários irão receber, mas informou que parte dos recursos são do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). “Os pagamentos serão efetuados com recursos encontrados por ele (Adail) dia 2 de janeiro, os quais só foram encontrados porque a Justiça bloqueou o recurso em novembro e desbloqueou em dezembro e não deu tempo de ele (ex-prefeito Arnaldo Mitouso) gastar”, disse, sem especificar o valor exato do montante.

Ele assegurou, contudo, que os salários de janeiro estão garantidos, uma vez que já existe programação elaborada pela atual administração. Os pagamentos devem ocorrer entre os dias 29 e 31 deste mês.

 Conforme a assessoria do ex-prefeito Arnaldo Mitouso (PMN) assegurou que ele deixou nos cofres da prefeitura R$ 12 milhões, valor suficiente para pagar todos os funcionários.

Mitouso, através de sua assessoria jurídica, deu entrada ontem em Ação Civil Pública contra Adail Pinheiro, junto à juíza de Coari, Sheilla Jordana, questionando o não pagamento dos servidores públicos e dos fornecedores. Ele questiona ainda: “E se o bloqueio foi pra garantir os pagamentos, então por que já estamos no final de janeiro e não pagaram ninguém?”




Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.