Publicidade
Cotidiano
Ventos de 233 km/h

Furacão Matthew mata quase 900 pessoas no Haiti antes de atingir os Estados Unidos

O fenômeno fez estragos no Haiti, o país mais pobre das Américas, com ventos de 233 km/h e chuva torrencial 08/10/2016 às 12:07 - Atualizado em 08/10/2016 às 12:08
Show 05570310
O número de mortes no Haiti saltou para pelo menos 877 na sexta-feira (Bahare Khodabande/EPA/Agência Lusa/direitos reservados)
Reuters Haiti e EUA

O furacão Matthew matou quase 900 pessoas e deslocou dezenas de milhares no Haiti antes de ir rumo ao norte neste sábado (8), a pouca distância do litoral sudeste dos Estados Unidos, onde provocou grandes enchentes e queda de energia generalizada.

O número de mortes no Haiti, o país mais pobre das Américas, saltou para pelo menos 877 na sexta-feira à medida que as informações chegavam aos poucos das áreas remotas que foram isoladas pela tempestade, de acordo com uma contagem da Reuters baseada em cifras das autoridades.

O Matthew fez estragos na península ocidental do Haiti na terça-feira (4) com seus ventos de 233 quilômetros por hora e chuva torrencial. Cerca de 61.500 pessoas estão em abrigos, disseram autoridades, desde que a tempestade lançou o mar contra frágeis vilarejos costeiros, alguns dos quais só estão sendo contatados agora.

Ao menos três cidades relataram dezenas de baixas, incluindo Chantal, vilarejo de plantio situado em uma colina cujo prefeito disse que 86 pessoas pereceram, a maioria quando árvores esmagaram suas casas. Segundo ele, 20 outras pessoas estão desaparecidas.

“Uma árvore caiu na casa e a derrubou, a casa inteira caiu em cima de nós. Eu não conseguia sair”, disse o motorista Jean-Pierre Jean-Donald, de 27 anos, que estava casado há um ano.

“As pessoas vieram retirar os destroços, e depois vimos minha esposa, que havia morrido no mesmo local”, contou Jean-Donald ao lado da filha, que gritava “mamãe”.

Como as redes de celular não estão funcionando e as estradas estão inundadas, o socorro tem demorado para alcançar as áreas mais atingidas do país. O alimento está escasso e no mínimo sete pessoas morreram de cólera, provavelmente por terem bebido água misturada com esgoto.

O Mesa Verde, uma embarcação anfíbia de transporte da Marinha dos EUA, está a caminho do Haiti para dar apoio aos esforços de ajuda. O navio tem helicópteros habilitados para carga pesada, escavadoras, veículos de entrega de água fresca e duas salas de cirurgias.

*Joseph Guyler Delva e Scott Malone

Publicidade
Publicidade