Publicidade
Cotidiano
Notícias

FVS confirma 2º caso ‘importado’ de Chikungunya em Manaus

Paciente é uma brasileira residente na Guiana que visitou Manaus, mas já retornou ao país onde vive. Segundo FVS, mulher já chegou à capital amazonense com os sintomas crônicos da doença 11/11/2014 às 15:28
Show 1
Chikungunya é uma doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, mesmo transmissor da dengue
ACRITICA.COM ---

A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), vinculada à Secretaria Estadual de Saúde (Susam), informou nesta terça-feira (11) que exames laboratoriais realizados pelo Instituto Evandro Chagas (IEC), de Belém, confirmaram a ocorrência do segundo caso “importado” da febre chikungunya, em Manaus.

Dessa vez, a paciente é uma brasileira residente na Guiana, que esteve visitando a capital amazonense. Ela já retornou ao país onde vive, de acordo com o diretor-presidente da FVS-AM, Bernardino Albuquerque, através da assessoria de imprensa. Segundo ele, a paciente já chegou em Manaus com os sintomas crônicos da doença.

“Ela foi identificada pelo o monitoramento do Distrito de Saúde Zona Sul (DISA), com o quadro clínico clássico da doença já instalado. No histórico consta que ela já estava doente há mais de 30 dias e havia contraído o vírus no país onde reside, que enfrenta uma epidemia da doença”, disse Bernardino.

Primeiro caso

O primeiro caso importado de chikungunya, em Manaus, foi o de uma mulher venezuelana, que veio à cidade visitar parentes. O caso foi confirmado pelo IEC no dia 3 deste mês. Bernardino destacou que, nos dois casos, antes mesmo da confirmação da doença, todas as medidas preventivas foram adotadas para evitar a disseminação do vírus.

“Por se tratar de um vírus novo, a população é altamente suscetível à doença e por isso não podemos perder o tempo oportuno”, esclareceu Bernardino. A chikungunya já atingiu 34 países no mundo, com mais de 740 mil casos registrados, desde o final de 2013, quando começaram a surgir os primeiros registros nas Américas.

Doença

A chikungunya é uma doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, e que deixa o paciente imobilizado por semanas. O período de encubação da doença leva de dois a quatro dias até ela se manifestar. O indivíduo contaminado pode sofrer por até três anos os efeitos da contaminação, segundo especialistas.

Combate

A FVS promove um encontro na Escola Superior de Tecnologia (EST), em Manaus, com coordenadores do Programa de Controle da Dengue, Departamento de Vigilância Epidemiológico e Atenção a Saúde, dos 37 municípios prioritários do Amazonas, com o objetivo de alinhar o Plano de Resposta à Introdução do Vírus do Chinkungunya no Estado.

Além disso, servidores da Prefeitura de Manaus de meio ambiente e de planejamento urbano receberam orientações nesta segunda-feira (10) sobre ações de prevenção e combate a transmissão da chikungunya. Para evitar que Manaus se transforme numa área de ocorrência de epidemia, órgãos traçaram um plano de contingência.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade