Publicidade
Cotidiano
Notícias

FVS confirma terceiro caso "importado" de febre Chikungunya em Manaus

Segundo a FVS, além desses três casos importados  confirmados, existem seis outros  casos suspeitos de pessoas sob investigação 05/12/2014 às 17:41
Show 1
O vírus Chikungunya foi identificado pela primeira vez entre 1952 e 1953, durante uma epidemia na Tanzânia.
acritica.com* Manaus (AM)

A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) confirmou o terceiro caso de febre chikungunya em Manaus. Trata-se de um novo caso "importado" referente a uma mulher da Venezuela que mora na capital amazonense, mas que tinha viajado recentemente a sua  cidade natal. Quando voltou ao estado, apresentou alguns sintomas da doença. A paciente foi atendida na Unidade Básica de Saúde Armando Mendes, zona Leste de Manaus.

O diretor-presidente da FVS-AM, Bernardino Albuquerque, explica que além desses três casos importados  confirmados, existem seis outros  casos suspeitos de pessoas sob investigação. "O material dessas pessoas já foram coletados e enviados para o laboratório Evandro Chagas, em Belém (PA). O resultado deve sair em duas semanas. Elas apresentaram sintomas semelhantes a febre chikungunya, sendo três desses pacientes não tiveram deslocamento de viagem e três recentemente viajaram para Venezuela", esclareceu.

Albuquerque  relata que a medida estipulada no protocolo de saúde é fazer o bloqueio, evitando que os mosquitos não tenham contato com os infectados para que não surjam novos casos e assim não aconteça a transmissão. "Sobre a prevenção, valem as mesmas regras aplicadas à dengue: ela é feita por meio do controle dos mosquitos que transmitem o vírus. Portanto, evitar água parada, que os insetos usam para se reproduzir, é a principal medida. Em casos específicos de surtos, o uso de inseticidas e telas protetoras nas janelas das casas também pode ser aconselhado", reforça.

Mobilização contra a dengue

Neste sábado (6), acontece o dia D de mobilização nacional contra o mosquito Aedes Aegypti, transmissor da  dengue e  chikungunya. Em Manaus a concentração será na sede do Distrito de Saúde Leste, na Rua das Rosas, s/nº, bairro Jorge Teixeira I, Zona Leste da cidade.

No local serão distribuídos adesivos de carros, cartazes e flyers alertando a população sobre mecanismos para acabar com os criadouros.

Além da capital o dia D acontece simultaneamente nos 31 municípios do Amazonas que têm a presença dos mosquitos transmissores da doença.


Publicidade
Publicidade