Quinta-feira, 21 de Novembro de 2019
Custo operacional da indústria

Gastos da indústria diminuíram no primeiro trimestre de 2013

O setor industrial gastou um pouco menos para produzir no primeiro trimestre, diz a Confederação Nacional da Indústria



1.png Apesar da queda no custo operacional, o preço das matérias primas cresceu
07/06/2013 às 08:24

O crescimento dos custos da indústria desacelerou no começo deste ano. No primeiro trimestre de 2013, a elevação foi de 5,8% nos custos frente ao mesmo período de 2012. O indicador chegou a 8,2% no terceiro trimestre do ano passado na comparação com o terceiro trimestre de 2011. Já no quarto trimestre de 2012, a alta foi de 6,5% ante ao igual período em 2011. As informações são da pesquisa Indicador de Custos Industriais, divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

A perda no ritmo de aumento das despesas da indústria foi causada, sobretudo, pelas reduções promovidas pelo governo. O custo com energia, por exemplo, baixou 1,8% no primeiro trimestre do ano frente ao mesmo período de 2012, e com capital de giro recuou 22,5% na mesma comparação.



A elevação dos custos com tributos também tiveram forte desaceleração. O valor dos impostos na indústria cresceu apenas 1% no primeiro trimestre deste ano frente ao primeiro trimestre de 2012, puxada pelo ICMS. Conforme a pesquisa, a desoneração da folha de pagamentos e a redução do IPI dos automóveis e eletrodomésticos contribuíram para essa perda de ritmo de crescimento dos custos tributários observada desde o último trimestre de 2012.

Outra variável que perdeu ritmo de crescimento foi o da mão de obra. Após seis trimestres consecutivos com elevações acima de dois dígitos, o gasto com pessoal subiu 7,7% no primeiro trimestre do ano frente ao primeiro trimestre de 2012. Já o aumento de preços dos insumos e matérias-primas cresceu 9,9% em comparação com primeiro trimestre de 2012.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.