Segunda-feira, 20 de Maio de 2019
DESPESAS

Gestão David Almeida na ALE compra 3,4 toneladas de leite por quase R$ 70 mil

Depois de tornar pública compra de 4,6 toneladas de café, agora é a vez do leite. ALE homologou licitação para fornecimento de 8,6 mil pacotes de leite



david_.JPG
O deputado estadual David Almeida é presidente da casa legislativa (Foto: A Crítica)
12/04/2018 às 15:15

A Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM) gastará, nos próximos 12 meses, R$ 150,3 mil com o cafezinho com leite servido aos deputados e servidores da casa. Esse valor corresponde à compra de 4,6 toneladas de café torrado e moído e 3,4 toneladas de leite em pó. Mais da metade desse valor - R$ 61,4 mil - já foi empenhado pela direção da Casa Legislativa, o equivalente a 3,5 toneladas de café.

Na terça-feira, a direção da publicou em seu diário eletrônico o despacho de homologação da licitação realizada por meio da modalidade pregão presencial, de nº 04/2018, com a ata de registro de preços nº 01/2018, da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), com a previsão dos gastos com leite em pó.

O documento especifica a compra de 8.600 pacotes de leite em pó de 400 gramas de composição 100% integral, não especificando o fabricante. Para cada unidade do produto, a Casa Legislativa vai pagar R$ 8,10 à empresa Importadora e Distribuidora Raman ltda, vencedora do certame licitatório, no período de 12 meses. As 3,4 toneladas de leite em pó custarão aos cofres públicos R$ 69, 6 mil.

Um pacote de 400 gramas, rende aproximadamente três litros de leite, o equivalente a 15 copos, quando o consumidor prepara a bebida conforme as instruções da embalagem descritas pelo fabricante.

Os 8.600 pacotes que a ALE-AM prevê consumir em 2018 darão para fazer 25.800 litros de leite possibilitando encher duas caixas d’água com capacidade para 12 mil litros.

O aviso de pregão presencial de nº10/2018 para contratação da empresa para o fornecimento de açúcar, pelo prazo de 12 meses, foi publicado no Diário Oficial da ALE-AM do dia 5 de abril. A licitação será realizada no dia 19/04/2018, às 9h, na sala da Comissão Permanente de Licitação, 6° andar, da Assembleia Legislativa.

O café

O empenho (primeira fase de pagamento de uma obrigação no setor público) de R$ 61,4 mil para empresa Indústria de Café Manaus Ltda para compra de sete mil pacotes com 500 gramas de café cada, que representa 3,5 toneladas foi retratada na matéria do jornal A CRÍTICA no dia 2 deste mês. A informação está disponível no Portal da Transparência do governo do Amazonas.

Em 2014, a ALE-AM gastou R$ 197 mil em bebidas com o consumo de café, chás, leite, açúcar e adoçante. À época a empresa Forte Milk Indústria de Lactose e Laticínios foi responsável por fornecer adoçante, café torrado em grão, café solúvel e 500 latas de leite em pó integral, o equivalente a 200 quilos de leite.

De acordo com a diretora de Comunicação da ALE-AM, Solange Elias, a projeção é uma estimativa de gastos para o período de 12 meses. "Essas atas de preços são estimativas e não significa que vamos gastar tudo. É feito uma estimativa, por exemplo a despesa de 50 milhões e só é pago o que é gasto", afirmou. A reportagem tentou ouvir o diretor geral Wander Motta por meio do telefone 999xx-xx01 e por mensagens em aplicativos, mas não obteve retorno.

Em números

260,9 milhões de reais é o orçamento autorizado para ser usado pela Assembleia Legislativa do Amazonas neste ano. Desse valor, R$ 99,5 milhões foram empenhados, dos quais R$ 71,4 milhões, pagos.

Levantamento

Em todo o País, os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, além do Ministério Público e Defensoria Pública da União gastam R$ 55,3 milhões por ano com café e com o serviço de copeiragem nos órgãos públicos, segundo levantamento do Correio Braziliense.

Pontos

Bebidas que a ALE-AM projeta comprar:
Assembleia pretende adquirir da distribuidora Raman  1.200 garrafas de água tônica de 350 ml no valor de R$2.400.
Comprar 600 latas de refrigerante Coca Cola de 350 ml no valor de R$ 1.470.
600 latas de refrigerante Fanta laranja de 350 mlno valor de R$ 1.434.
600 latas de refrigerante Baré de no valor de R$ 1.434.
A quantidade de 200 caixas de suco de laranja e 200 de goiabada de um litro cada no valor de R$ 1.800.
200 caixas de suco de abacaxi de um litro cada no valor de R$ 970.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.