Quinta-feira, 23 de Janeiro de 2020
RESPONSABILIDADE AMBIENTAL

Gincana ambiental entre alunos movimenta escola estadual da Compensa

A ‘1ª Gincana Ambiental – Jogando Limpo Com a Natureza’ faz com que alunos do Ceti Áurea Braga exercitem a responsabilidade que possuem no ciclo de vida dos produtos que consomem no dia a dia



9183cf7e-c853-4550-8d5e-51cd397a0a83_FEBD6910-4A9A-44FE-8E22-00E29A2FA773.jpg Foto: Divulgação
22/11/2019 às 19:53

Alunos do Centro Educacional de Tempo Integral (Ceti) Áurea Braga estão descobrindo o significado de logística reversa e a responsabilidade que têm no ciclo de vida dos produtos que consomem no dia a dia. É o resultado dos preparativos para a 1ª Gincana Ambiental – Jogando Limpo Com a Natureza – que acontece na próxima terça, 26, a partir de 9h, na sede da escola, na Avenida Brasil, s/nº, Compensa III. No centro do projeto estão toneladas de resíduos interceptadas por eles antes de supostamente seguirem para os lixões da cidade ou, no pior dos cenários, o semipoluído Igarapé do Franco, na vizinhança da escola.

Promovida pelo Sindicato das Indústrias de Alimentação de Manaus, por meio da gerência de Meio Ambiente da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (FIEAM), e pelas empresas Virrosas, Frigelo e Brasil Coleta, a gincana envolveu dez turmas do ensino fundamental, do 6º ao 9º ano, o que representa pelo menos a metade dos 985 alunos matriculados no Ceti Áurea Braga em 2019, de acordo com a coordenadora de área da escola, Joelma Martins dos Santos.



Desde o dia 5 de novembro, os alunos, na faixa etária dos 11 aos 16, estão empenhados na tarefa de coletar e levar para a escola a maior quantidade de resíduos domésticos, como embalagens plásticas, garrafas pet, latas e caixas de papelão. A gincana vai dar prêmios individuais aos três alunos com melhores resultados e um prêmio coletivo à turma que arrecadar o maior volume de resíduos.

De acordo com a coordenadora Joelma dos Santos, é justamente o prêmio por turma que está mexendo com o lado competitivo dos alunos – um dia de visita a uma das empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM), no caso, a escolhida foi a fábrica da Coca-Cola.    

“Quando o Sindicato das Indústrias de Alimentação de Manaus nos procurou e propôs a criação desse projeto, a intenção era aliar a educação ambiental com algo que pudesse se materializar também em atitudes contínuas e sustentáveis para inserir a logística reversa no cotidiano das pessoas”, diz a gerente e coordenadora de Meio Ambiente, Recursos Naturais e Responsabilidade Social da FIEAM, Renée Fagundes Veiga. A ação, segundo ela, “visa fomentar o debate entre os alunos, em sua maioria moradores daquela área da cidade, e mostrar como podem ajudar a diminuir a poluição daquele igarapé (do Franco) através de atitudes conscientes”.

Na avaliação de Renée, a recuperação da qualidade ambiental de áreas degradadas é possível, inclusive de corpos hídricos, como o Igarapé do Franco. “Mas somente poderá se tornar realidade se todos trabalharem conjuntamente em prol do objetivo. Poder público, iniciativa privada e população devem se dar as mãos e atuar, cada um dentro da sua responsabilidade, para permitir que a natureza se recupere. No caso do cidadão, seu papel é exatamente o de separar os resíduos e dar a eles o destino adequado, que certamente não são os igarapés da cidade”, diz ela. Este ano, só até setembro, a Semulsp (Secretaria Municipal de Limpeza Pública) retirou do leito do Igarapé do Franco 228 toneladas de resíduos.

Foi essa realidade que inspirou o empresário Pedro Monteiro, sócio-diretor da Virrosas e presidente em exercício do Sindicato das Indústrias de Alimentação de Manaus, a criar um projeto ambiental focado no Igarapé do Franco, com a participação da comunidade do seu entorno. A centenária fabricante do vinagre Virrosas está localizada na fronteira dos bairros Santo Antonio e Compensa, e está a poucos metros do igarapé, um dos remanescentes da bacia do São Raimundo.

Logística reversa

Na sustentação do projeto da Gincana Ambiental está um dos princípios introduzidos pela Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), criada com a Lei nº 12.305, de 2 de agosto de 2010, a logística reversa. Trata-se de um instrumento para aplicação da responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida dos produtos, que vai do fabricante ao titular da limpeza urbana, passando pelos comerciantes e consumidores. O ciclo termina com a restituição dos resíduos ao setor empresarial de origem para reaproveitamento ou “outra destinação final ambientalmente adequada”.

Uma parte importante na programação da Gincana, junto com a apresentação dos Garis da Alegria e shows musicais dos alunos, será a distribuição de exemplares de uma cartilha de logística reversa pelo Sindicato e FIEAM. De acordo com Renée Veiga, antes de entrar em campo os alunos receberam informações básicas sobre a política ambiental e foram supervisionados pela equipe técnica da escola sobre o que coletar e como destinar esse resíduo.

A partir dessa primeira experiência, segundo a gerente da FIEAM, a ideia é expandir para outras áreas da cidade, talvez até mesmo fazendo um evento bem maior e com todas as escolas de Manaus. “Estamos mapeando outros pontos sensíveis sobre o tema meio ambiente-consumo consciente-responsabilidade social e certamente atuaremos também em outras demandas”, diz Renée Veiga.

A participação ativa do Sindicato das Indústrias de Alimentação de Manaus, desde a concepção até o financiamento do projeto, mostra, segundo Renée, o nível do engajamento das empresas do PIM na questão ambiental. “Na verdade, nossas indústrias já atuam bastante na área de meio ambiente e responsabilidade social, porém, por ser algo já arraigado em suas filosofias internas, muitas vezes sequer divulgam, exatamente por carregarem esses valores como base de sua gestão”, diz a gerente.

Para ela, essa troca de experiências e ideias com o empresariado é muito gratificante, pois ajuda a compreender que as empresas atuam de maneira preventiva na minoração dos impactos ambientais e sociais de suas atividades. “Percebendo o impacto positivo disso, se sentem motivadas a expandir sua atuação em prol da causa”, afirma.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.