Publicidade
Cotidiano
13º SALÁRIO

Governador manda pagar 1ª parcela integral do 13º salário dos servidores em julho

O pagamento do benefício aos servidores públicos estaduais deve injetar cerca de R$ 136 milhões na economia do Estado no final deste mês 09/07/2018 às 13:46 - Atualizado em 09/07/2018 às 13:47
Show show 493949
Foto: Arquivo A Crítica
acritica.com Manaus (AM)

O governador Amazonino Mendes determinou o pagamento da 1ª parcela integral do 13º salário dos servidores públicos estaduais nos dias 30 e 31 de julho de 2018. Os outros 50% restantes deverão ser pagos até dezembro.

Segundo o Governo do Estado, mais de 110 mil servidores, entre ativos, aposentados e pensionistas, recebem o benefício que, nesta primeira parcela, deve injetar cerca de R$ 136 milhões na economia do Estado no final deste mês.

Nos últimos anos, o Executivo Estadual vinha dividindo o pagamento do 13º dos servidores em três parcelas, entre junho, setembro e dezembro de cada ano. Em 2016, chegou a adiar o pagamento da segunda parcela somente para dezembro, quando foram liberados os 70% restantes. 

O novo Governo do Estado, que assumiu em outubro de 2017, informou que avançou na gestão das finanças públicas, mantendo a cautela no planejamento dos investimentos e respeitando a Lei de Responsabilidade Fiscal (LFR).

O pagamento para os servidores é dividido em três grupos. Os grupos I e II recebem dia 30 de julho. Os servidores do grupo III recebem no dia 31 de julho.

Confira os grupos:

Grupo I: Aposentados, Pensionistas especiais, PMAM e CBMAM (capital e interior). Interior: Susam, Sefaz, Seduc, Idam, Sepror, SNPH, UEA, Seap e Adaf

Grupo II: Seduc (capital) e Susam (capital)

Grupo III: Sead, Sejusc, Seplancti, Sefaz, Polícia Civil, SEC, SSP, Setrab, Seinfra, Seas, SPF, Detran, Sejel, Sema, Sepror, Serins, SRMM, Seap, Seped, Fuam, FCecon, FHemoam, FMT, FHAJ, FVS, Ipem, Idam, Ipaam, Jucea, Imprensa oficial, Funtec, Fapeam, Fei, Suhab, Arsam, SNPH, UEA, Cetam, Fundação Amazonprev, Adaf, Casa Civil, Secom, Gabinete do Vice-governador, PGE, ERGSP, Ouvidoria, Casa Militar, CGL, UGPE, CGE e pensionistas previdenciários.

Publicidade
Publicidade