Publicidade
Cotidiano
Notícias

Governador do AM José Melo quer secretariado mais próximo da Assembleia Legislativa

Segundo Melo, o governo quer evitar que os aliados precisem fazer manobras para defender, às escuras, pautas polêmicas do Executivo dentro da ALE-AM 24/12/2014 às 12:54
Show 1
Chefe da Casa Civil, Raul Zaidan, foi escalado para municiar deputados sobre projetos
Raphael Lobato Manaus (AM)

O governador José Melo (Pros) decidiu que os secretários da Casa Civil, Raul Zaidan e Fazenda (Sefaz), Afonso Lobo, irão atuar mais próximos à Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM) a partir do próximo ano. A mensagem foi levada por Melo aos deputados durante o jantar promovido por ele com a base aliada na noite de anteontem.

Segundo Melo, o governo quer evitar que os aliados precisem fazer manobras para defender, às escuras, pautas polêmicas do Executivo. No jantar com o governador, 18 parlamentares assinaram um acordo pelo apoio à reeleição do deputado Josué Neto (PSD) na presidência Casa, que disputa o cargo com Belarmino Lins (PMDB) e David Almeida (PSD).

“Foi uma iniciativa muito boa. O governador deu carta branca para que nós possamos consultar e convocar os secretários sempre que possível, durante as análises dos projetos”, afirmou o deputado Adjuto Afonso (PP). A intenção do governo é que Raul Zaidan coordene a convocação dos secretários das áreas impactadas pelos projetos em andamento na casa.

A ausência de secretários durante as discussões na casa foi motivo de críticas dos aliados ao longo deste ano. Após a reeleição, o avanço das investidas do “blocão” de oposição levou deputados a passarem a defender a recriação da secretaria de Governo (Segov) na reforma administrativa. José Melo, no entanto, descarta a medida. A pasta está subordinada a Zaidan. 

Em recente entrevista para A CRÍTICA, Belarmino Lins disse que os deputados estavam “cansados” de aprovar projetos sem informações. “Hoje, a maior queixa é que você não discute as matérias, as comissões não se reúnem. Se eu sou governista, por que eu vou me esconder por trás da porta pra aprovar um projeto do governo?”, disse.

Segundo o deputado Sidney Leite (Pros), a medida do governador demonstra transparência. “A relação será muito transparente. O governador quer que o parlamento tenha discussões em alto nível, portanto, os secretários vão se ajudar”, afirmou.

Publicidade
Publicidade