Publicidade
Cotidiano
Notícias

Governador do Amazonas, José Melo nega mudança de secretariado e diz que quer paz

O governador José Melo negou, ontem, informação de membros do governo de que ele planeja trocar seis secretários 29/05/2015 às 11:23
Show 1
O governador José Melo disse que, para realizar os ajustes que o governo pretende, ele precisa ter secretários experientes
Natália caplan ---

O governador do Amazonas, José Melo (Pros), negou que esteja pensando em fazer mudanças no comando de qualquer secretaria ou que tenha contratado uma empresa para realizar auditoria nas pastas antes das possíveis trocas de titulares. A afirmação foi feita ontem, em coletiva à imprensa, na sede do Governo do Estado — no bairro Compensa 2, Zona Oeste —, após uma reunião com comitiva de 18 embaixadores da União Europeia.

“Vou desmistificar isso aí. Eu vejo aí a turma demitindo os meus secretários. Não tem nada disso. O que temos que ter, agora, é tranquilidade e paz, porque eu preciso do meu governo firme. Tem o ajuste fiscal dentro das secretarias. É um ajuste que requer muita experiência, que requer muito conhecimento, que requer muita criatividade”, disse. “Portanto, não há, da parte do governador, nenhum pensamento de mudar secretário nesse momento”, completou.

A informação de que o governador estaria insatisfeito e, inclusive, cogitando a troca de seis gestores do alto escalão — incluindo o diretor-presidente do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM), Leonel Feitoza, e o presidente da Superintendência de Habitação do Amazonas (Suhab), Sidney de Paula — foi revelada por membros do núcleo do governo à coluna Sim & Não, publicada nessa quarta-feira (28).

Apesar de conjeturarem as alterações nas pastas, os integrantes do governo dizem que as possíveis trocas serão precedidas de auditorias. “Ao contrário. Eu quero fortalecer os secretários e os dirigentes de órgãos indiretos para que eles possam, no âmbito de cada secretaria e de cada órgão, operar as mudanças, o ajuste que precisa ser feito, para que possamos ter um Estado equilibrado”, enfatizou José Melo ontem.

Ainda sobre o ajuste fiscal, o governador declarou ser necessário que todos os secretários “estejam em paz e seguros para tomar essas medidas amargas, duras, mas necessárias”. Para reforçar a negativa, Melo se citou na terceira pessoa. “O governador não demite as pessoas dando recado. O governador, como sempre fez, chama as pessoas no seu gabinete, conversa e, a partir daí, toma a decisão. Não há por parte do governador nenhum pensamento de tirar secretário e dirigente de nenhum órgão da administração indireta do governo”, ressaltou.

O foco da mudança, segundo integrantes do governo do Estado, são setores grandes e estratégicos, como Educação, Saúde, Segurança Pública e Infraestrutura. As fontes falam em “gosto amargo do aperto necessário” para equilibrar as contas. Antes da auditoria, o governador estaria sendo convencido de que as “defecções” renderiam ao Estado uma economia, em cada secretaria, de até 5%.

Semana da Europa no Brasil

A comitiva de embaixadores da União Europeia foi recebida pelo governador do Amazonas, José Melo (Pros), ontem, pelas comemorações da Semana da Europa no Brasil. Outras dez capitais estão no roteiro. “É muito importante que o embaixador conheça a nossa realidade porque ele será consultado pelo empresário que vem para cá. Essas informações são fundamentais para que o empresário tome a decisão de se instalar na Zona Franca de Manaus [ZFM]”, disse.

Segundo Melo, a visita apresenta oportunidades de investimento e parcerias com o Estado. “São países tradicionais e que têm um desenvolvimento tecnológico muito grande. A gente vislumbra um intercâmbio muito forte e atrair recursos”, finalizou o governador.

Participação

Participaram da reunião os embaixadores da Alemanha, Áustria, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Estônia, Finlândia, Hungria, Irlanda, Letônia, Países Baixos, Portugal, República Tcheca, Romênia, Suécia e a chefe da delegação da União Europeia (EU).

Publicidade
Publicidade