Publicidade
Cotidiano
decisão

Governo afasta diretoria da Afeam após bloqueio de bens

Gestores afastados são suspeitos de má aplicação de R$ 20 milhões do órgão, em fundo de investimentos do Rio de Janeiro acusado de desvios de recursos públicos 22/11/2016 às 15:59 - Atualizado em 22/11/2016 às 19:07
Show valdoleao
Evandor Geber Filho foi afastado um dia após a decisão do TCE (Foto: Valdo Leão / Secom)
acritica.com Manaus (AM)

O Governo do Estado afastou, nesta terça-feira, a diretoria da Agência de Desenvolvimento e Fomento do Estado do Amazonas (Afeam). A medida foi tomada um dia após o Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM) determinar o bloqueio de bens dos gestores, por conta de uma aplicação de R$ 20 milhões do órgão em um fundo de investimentos do Rio de Janeiro.

O Decreto, assinado pelo governador em exercício Henrique Oliveira, será publicado no Diário Oficial de hoje e determina que o diretor-presidente Evandor Geber Filho, o diretor de Crédito, Marcos Paulo Araújo Vale, e o diretor de Administração, Finanças e Tecnologia, Arthur de Brito Alencar Cavalcante, sejam afastados até a conclusão da apuração, pelos órgaõs competentes, dos fatos relativos a suspeita de má aplicação de recursos públicos. O ato designa o técnico de Arrecadação de Tributos Estaduais da Secretaria e de Estado de Fazenda (Sefaz), Alex Del Giglio para, sem prejuízo de suas atribuições, responder, até ulterior deliberação, pela presidência da Afeam.

O bloqueio dos bens, em medida cautelar, servirá para que o Ministério Público do Estado (MPE), o TCE e a Controladoria Geral da União (CGU) investiguem o investimento de R$ 20 milhões aplicada pela Afeam em cotas do Fundo de Investimentos em Participações Expert (FIP Expert), do Rio de Janeiro. Aplicação considerada temerária pelos fortes indícios de má aplicação de recursos públicos cometida pelo gestor representado.

Publicidade
Publicidade