Publicidade
Cotidiano
Notícias

Governo do AM acata ordem da Justiça Eleitoral e exonera Eliézio e Aroldo do comando da PM

Eliézio, comandante geral da Polícia Militar, e Aroldo, subcomandante, foram afastados após decisão eleitoral que acatou pedido do MPF. Coronéis estariam promovendo campanha política para governador 26/09/2014 às 22:03
Show 1
Coronéis da PM Eliézio Almeida da Silva e Aroldo da Silva Ribeiro
ACRITICA.COM Manaus (AM)

O governador do Estado José Melo acatou a ordem da Justiça Eleitoral e afastou nesta sexta-feira (26) o coronel Eliézio Almeida da Silva do cargo de comandante da Polícia Militar do Amazonas, assim como o coronel Aroldo da Silva Ribeiro do cargo de subcomandante. No lugar, o coronel Marcos César Moreira da Silva, Chefe do Estado-Maior, assume o Comando da PM no mínimo até o fim das eleições 2014.

O afastamento dos coronéis foi determinado pelo desembargador João Mauro Bessa, do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM), há uma semana, na sexta-feira (19), acatando pedido do Ministério Público Federal. Em gravações de áudio apresentadas à Justiça, foi comprovado que a PM se envolve nas eleições e “ajuda na campanha do candidato ao Governo do Estado José Melo”.

Conforme decisão judicial, Eliézio e Aroldo deveriam deixar suas respectivas funções no prazo de 48 horas da notificação, sob pena de multa diária no valor de R$ 150 mil. Entretanto, os dois coronéis haviam entrado em férias juntos, coincidentemente, no mesmo dia em que havia sido expedida a decisão judicial, impedindo que os dois fossem afastados imediatamente.

“O fato de eles estarem de férias não prejudica em nada. De qualquer forma, o governador terá que dar cumprimento à decisão cautelar”, disse o desembargador Mauro Bessa a A CRÍTICA. O afastamento de Eliézio e Aroldo deveria permanecer até a divulgação do resultado das eleições para o cargo de governador do Amazonas, após 5 de outubro, próximo domingo.

Publicidade
Publicidade