Publicidade
Cotidiano
VIATURAS

Governo do AM entrega mais de 140 viaturas para policiamento na capital e no interior

Todos os veículos são alugados. Cada viatura vai custar R$ 3 mil por mês aos cofres públicos e a manutenção ficará por conta do locador 21/06/2018 às 12:20 - Atualizado em 21/06/2018 às 14:48
Show 1f04b9ae 4f7d 49a4 bb95 b35d12b14aec
Foto: Junio Matos
Joana Queiroz Manaus (AM)

A Segurança do Amazonas recebeu nesta quinta-feira (21) 141 novas viaturas que deverão ser usadas para reprimir o crime na capital e no interior do Estado. A entrega simbólica dos veículos aconteceu hoje de manhã e, na oportunidade, o governador Amazonino Mendes anunciou mais recursos ao setor, especificamente para aquisição de tecnologia e pessoal. Amazonino assinalou ainda que, depois da Segurança, a próxima pasta a ser beneficiada será a da Saúde.

Das viaturas entregues, 80 são para a Polícia Civil, sendo 44 para o interior do Estado; 42 para a Polícia Militar, e as demais serão divididas entre o Departamento Estadual de Trânsito (Detran), a Corregedoria Geral da Secretaria de Segurança Pública (SSP), a Secreteria Executiva Adjunta de Inteligência (Seai) e para o Instituto Integrado de Ensino e Segurança Pública (Iesp).

Todos os veículos são alugados e modelos Volkswagen Voyage com zero quilômetro de rodagem, segundo informou o secretário de Segurança Pública (SSP), Anésio Paiva. Cada viatura vai custar R$ 3 mil por mês aos cofres públicos do Amazonas e a manutenção deverá ficar por conta do locador.

O delegado-geral de Polícia Civil, Mariolino Brito, informou que todas as viaturas pertencentes são caracterizadas, equipadas com itens básicos como giroflex, mas sem carceragem. Com essa nova frota, por exemplo, vai ser possível fazer o repatrulhamento policial nas zonas Norte, Leste e Centro-Sul de Manaus. “Esses veículos serão usados em investigações e condução de presos”, informou o delegado geral durante cerimônia.

Municípios beneficiados

Além da entrega das viaturas, o governador Amazonino Mendes anunciou também a nomeação de 215 policiais civis, entre escrivães e investigadores, que devem começar a trabalhar nas delegacias do interior do Estado.

O governador disse também que o Amazonas ainda necessita muito mais de investimento para combater a criminalidade e que atualmente não se faz mais isso sem o uso da tecnologia. “Todo mundo já sabe, mas o Amazonas vai inaugurar o processo mais moderno de combate à criminalidade com o contrato que o Estado fez com a equipe do ex-prefeito Rudolph Giulliani”, disse Mendes.

Conforme o governador, todo o interior, além de receber viaturas vai receber escrivães e investigadores. De acordo com ele no interior do estado a criminalidade está uma coisa assombrosa. “Nós tínhamos um dos melhores índices do Brasil e hoje somos um dos piores e no que diz respeito à população carcerária somos os campeões. Tem muita coisa errada e ainda temos coisas para fazer e combater”, alegou Mendes.

Publicidade
Publicidade