Bonificação

Governo do Amazonas vai pagar até R$ 37,8 mil em abono Fundeb

Pagamento do abono será feito no dia 23 de dezembro

Giovanna Marinho
15/12/2021 às 14:14.
Atualizado em 08/03/2022 às 19:43

(Foto: Junio Matos)

R$ 37,8 mil: esse é maior valor do abono do Fundo de Manutenção Básica e Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) que deve ser repassado pelo governo a todos os trabalhadores da Educação do Estado com carga horária 60 horas semanais. O valor foi anunciado pelo governador Wilson Lima (PSC) durante evento no Centro de Convenções Vasco Vasquez, zona Centro-Sul de Manaus.

O pagamento do abono será feito no dia 23 de dezembro e para pagar esse recurso, o governo vai usar mais de R$ 480 milhões. De acordo com o governador os valores serão divididos da seguinte forma: para professores da rede estadual de ensino que trabalham 20 horas semanais será repassado R$12,6 mil; com 40 horas receberão R$ 25,2 mil e os de 36 horas devem receber R$ 37,8 mil

Quem também tem direito ao abono neste ano são os profissionais técnicos e administrativos da Educação estadual e os professores do Centro Tecnológico do Amazonas. Estes receberão R$ 12,6 mil.

"Esse é o sentido na vida de um governador, de um agente público, na vida de um político. Reconhecer o trabalho daqueles que ajudam a construir um Estado melhor, a pavimentar um caminho seguro para o futuro. Muito obrigado", agradeceu o governador aos profissionais que lotavam o evento promovido para revelar o valor do abono Fundeb.

De acordo com o governador, os recursos remanejados para o pagamento do abono são resultados da redução de gastos ao longo do ano. Ao todo 32.966 profissionais, desde os professores até auxiliares de serviços gerais, têm direito ao abono.

"Nós fizemos um esforço muito grande nas contas do estado. Apesar da pandemia, da gente ter de forma inesperada a maior enchente de todos os anos, nós fizemos o dever de casa. Nós economizamos e administramos bem as contas públicas para hoje podermos fazer esse reconhecimento", esclareceu Wilson.

Secretária de Educação Desposto e Lazer, Kuka Chaves se emocionou ao falar da importância dos educadores durante a pandemia da Covid-19 quando as aulas saíram do formato presencial e adotaram novos formatos adequados ao digital. Ela lembrou ainda que desde o ano passado, o governo tem liberado também o pagamento do abono para os servidores técnicos-administrativos que segundo Kuka são essenciais para concepção do sistema educacional no Amazonas.

"Sem vocês nós não conseguiríamos, através do governador Wilson Lima que tanto nos apoiou, conquistar tanta coisa boa nesses três anos de mandato do governador. Nós não vamos parar por aí. Temos um 2022 desafiador. Um 2022 que vai mostrar para o nosso país que com educação não se brinca. Educação se respeita", disse a secretária.

"Vocês tiveram coragem quando todos temiam. Vocês estavam nas escolas junto com os nossos alunos tirando as diferenças daquilo que não foi aprendido durante os anos de 2020 e 2021, porque a gente precisava do aluno em sala de aula para se alimentar, para ter proteção e ter o carinho que vocês dão", destacou Kuka.

Com o anúncio, Wilson Lima supera a marca do então governador interino, atual prefeito de Manaus David Almeida (Avante), que em 2017, pagou R$ 236 milhões à categoria, em quatro parcelas, provenientes das sobras de recursos do Fundo.

Na época, David Almeida concorria à reeleição de governador que acabou sendo vencida por Amazonino Mendes. O anúncio do pagamento do maior abono com recursos do Fundeb coincide com a corrida eleitoral de 2022.

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
© Copyright 2022Portal A Crítica.Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por
Distribuído por