Quarta-feira, 20 de Novembro de 2019
Notícias

Governo fará reunião para negociar com grevistas de todo o país nesta quarta (18)

O Governo Federal se reúne com 26 categorias em greve para discutir as paralisações e apresentar propostas



1.jpg Em Manaus, 200 servidores que convergem com a Condesef estão de “braços cruzados”
17/07/2012 às 08:51

O comando de greve da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condesef) se reúne nesta quarta-feira (18) com representantes do Ministério do Planejamento que deve apresentar propostas para o fim da greve de 26 categorias em todo o País. Em Manaus, 200 servidores que convergem com a Condesef estão de “braços cruzados”.

Nesta segunda-feira (16), o Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes), pediu que professores federais de todo o País recusassem a proposta feita na última sexta-feira pelo Governo Federal.



A diretora do Sindicato dos Servidores Públicos Federais no Amazonas (Sindsep-AM), Geralda de Souza Oliveira, disse que há um temor entre os representantes dos trabalhadores, pois acreditam que o Governo irá fazer uma proposta inferior ao que está se discutindo.

“Queremos um reajuste salarial baseado na Lei 1.277/ 2010 em que o aumento é na ordem de 78%, diluído no prazo de dois anos”, afirmou. Em Manaus, da base do Condesef estão em greve servidores do Ministério da Saúde, Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Fundação Nacional do Índio (Funai) e Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa).

Outro movimento de paralisação já tem adesão dos funcionários da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel); Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), além do DNPM.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.