Publicidade
Cotidiano
Dnit manutenção BR-319

Governo Federal libera R$ 12 milhões para manutenção da BR-319

Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes ( Dnit-AM/RR) planejar começar a manutenção na pior parte da estrada 29/01/2013 às 08:57
Show 1
No trecho central da rodovia só veículos com tração nas quatro rodas e motos conseguem vencer os 405 quilômetros
Náferson Cruz Manaus

O Governo Federal liberou  R$ 12 milhões para manutenção de parte do trecho central  da rodovia BR – 319, que liga Manaus a Porto Velho  e tem  405 quilômetros de extensão.

De acordo com o superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit-AM/RR), Afonso Lins, a BR-319 possui 860 quilômetros de extensão e, em novembro de 2012, o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) liberou a manutenção do trecho central, que há seis anos espera pela licença do Ibama  para ser restaurado.

O trecho está intrafegável e, segundo Lins, estudos estão sendo providenciados para a elaboração do projeto para a manutenção. “Antes, havia um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) que previa que o Dnit não poderia realizar nem a manutenção da BR-319”, explicou.

Com a liberação, agora, a expectativa é que, no início do próximo verão, as obras sejam iniciadas e, ao final de 2013, o trecho esteja trafegável. O superintendente destacou que o projeto destinado à continuidade da obra ainda não foi aprovado no Congresso. Afonso ressaltou que para este tipo de serviço não há necessidade de autorização do Ibama, por considerar que a obras é apenas de manutenção. “Em relação às pontes de madeira existentes no trecho que receberá a manutenção serão recuperadas, já as estruturas de concreto apenas com os recursos do projeto ainda em fase de aprovação”, explicou.

De acordo com  o Dnit, os repasses feitos ao longo de 2012 para reparos na estrada chegaram   a R$ 40 milhões. A estrada se enquadra em uma triste realidade segundo o levantamento feito pelo Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (Ipea), a qual aponta que as estradas das Regiões Norte e Nordeste são as piores em qualidade do País. Os R$ 40 milhões, segundo o DNIT, foram aplicados na estrada.

Ponte vetada  

Há um ano,  a presidente Dilma Rousseff (PT) vetou parcialmente o projeto de lei  29, de 2011, o qual institui o Plano Plurianual da União para o período de 2012 a 2015. Entre os dispositivos vetados está o da construção de ponte que interligaria BR-319 (Amazonas-Rondônia) à rodovia AM-070 (estrada Manoel Urbano – Manaus, Iranduba, Novo Airão e Manacapuru), segundo  publicação no Diário Oficial da União (DOU).

Publicidade
Publicidade