Terça-feira, 25 de Junho de 2019
Notícias

Governo Federal vetou reajuste dos servidores da Suframa, afirma senador Omar Aziz

Segundo o parlamentar, o enquadramento de carreira dos funcionários da autarquia que estava na MP 660 foi vetado



1.gif Durante a tramitação da matéria no Legislativo, os 530 servidores do órgão receberam apoio dos parlamentares da bancada e fizeram pressão
08/05/2015 às 21:39

A presidente Dilma Rousseff (PT) vetou as emendas referentes à reestruturação salarial dos servidores da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) na sanção da Medida Provisória 660. A informação foi divulgada pelo senador Omar Aziz (PSD) em sua página no Facebook.

"Vetaram o enquadramento de carreira dos funcionários da ‪#‎SUFRAMA que estava na MP660. Não concordo, não aceito. Vou lutar no Senado para derrubar esse veto. Essa atitude é uma injustiça com quem produz, uma injustiça que precisa ser corrigida", afirma o senador.

As emendas à MP 660, que altera a situação dos servidores públicos civis e militares dos ex-territórios do Amapá e de Roraima, foram acolhidas no Congresso Nacional por ambas as Casas, Câmara dos Deputados e Senado Federal. No Senado, a MP foi aprovada com as emendas no dia 14 de abril.

Salários da Suframa

A emenda à MP 660/2014, aprovada na Câmara e no Senado, estabelece os seguintes vencimentos básicos dos cargos da Suframa : o teto salarial para nível superior começa em R$ 4.945,08 e vai até R$ 7.566,90 em 2015; e de R$ 6.903,30 a R$ 9.818,51 em 2016. (Classes A, B, C e Especial ). No nível intermediário, os vencimentos, este ano, ficam entre R$ 2.699,77 a R$ 3.973,24. Em 2016, esses valores sobem, ficando entre R$ 3.959,89 até o teto de R$ 5.596,55. Já o nível auxiliar, varia de R$ R$ 1.676,97 este ano; e de R$ 2.137,94 ao máximo de R$ 2.238,62.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.