Publicidade
Cotidiano
Notícias

Grandes apreensões de drogas fizeram aumentar assaltos a ônibus em Manaus, afirma SSP

De janeiro a abril, SSP e polícias já ultrapassaram total das apreensões de 2014. Com menos droga, os assaltos a ônibus aumentaram em 48% em relação a 2014 29/05/2015 às 15:44
Show 1
Em 2014 foram 283 assaltos a ônibus, só nos primeiros meses de 2015 foram 584
VINICIUS LEAL Manaus (AM)

De janeiro a abril deste ano, houve 584 assaltos a ônibus em Manaus, segundo o Sindicato das Empresas de Transporte (Sinetram). No mesmo período do ano passado, esse número era bem menor: 283 roubos registrados. E o que fez aumentar em 48% esse tipo de assalto na cidade?

A possível causa para o aumento foi dada pelo secretário de Segurança Pública do Amazonas, Sérgio Fontes. Desde o início da gestão dele à frente da SSP, as instituições de polícia estaduais conseguiram apreender 2,4 toneladas de droga, contando até o mês de abril.

Na lógica, as drogas que vêm à capital pela fronteira são apreendidas pelas polícias antes de chegar aos pequenos pontos de venda, as “bocas de fumo”. Assim, esses revendedores, os traficantes, ficam sem o produto de venda, e precisam ganhar dinheiro de outras formas: assaltando.

“Há uma natural ligação. Quando falta droga para vender, o traficante precisa continuar fazendo dinheiro”, disse Sérgio Fontes. Segundo ele, esses traficantes que ficam sem droga para revender acabam roubando não só ônibus, mas residências, bancos e veículos.


A droga skank, um tipo da maconha, foi muito apreendida

Na gestão Sérgio Fontes, a quantidade de drogas apreendidas nos primeiros quatro meses deste ano (2,4 toneladas) já conseguiu, inclusive, bater o número total das apreensões de todo o ano passado, 2014, que foi 2,1 toneladas. A maioria das apreensões é de maconha, cocaína e Skunk.

Sem viaturas

Sérgio Fontes citou, também, que os assaltos a ônibus podem ter aumentado devido a falta de viaturas nas ruas da cidade. Em novembro passado, o contrato do Governo do Estado com a empresa Delta Construções, que fornecia as viaturas, venceu e não foi renovado, o que prejudicou o policiamento ostensivo.

“Tivemos que dar início a cinco procedimentos licitatórios e contratamos cinco empresas”, informou Fontes. De acordo com ele, até o mês de junho serão 700 novas viaturas. “Temos agora 300 viaturas novas, mais as que a Delta tinha disponível. À medida que for chegando, vamos devolvendo as da Delta”, disse.

Mais assaltos

Entre todas as empresas de ônibus, a mais assaltada desse ano foi a Integração, com 150 roubos. Depois vem a Global (73), a Via Verde (67), a Rondônia (64), São Pedro (54, sem dados do mês de abril), Vega (54), Açaí (49), Ex. Coroado (32), Líder (20), Transtol (17).

Nos quatro primeiros meses de 2015 foram registrados 584 assaltos a ônibus em Manaus: 97 em janeiro; 150 em fevereiro; 173 em março; e 160 em abril. Ano passado houve 283 assaltos, 48% a menos: 92 roubos em janeiro; 67 em fevereiro, 70 em março e 54 assaltos em abril.


Em 2015, as empresas perderam R$ 156 mil nos assaltos

Segundo o secretário de Segurança, Sérgio Fontes, a solução para inibir os crimes de assalto aos ônibus é o policiamento ostensivo nas ruas. “A criminalidade vai diminuir quanto tiver mais polícia circulando nas ruas”, disse. Outra solução seriam operações policiais específicas nos coletivos.

Operação

Desde o mês de maio, a Polícia Militar realiza a operação “Catraca” em Manaus, com policiamento nos terminais e pontos de ônibus, e também com vistorias dentro dos coletivos. “Em curto prazo essa ação já trouxe resultado, garantindo mais segurança à população”, disse Fontes.

Segundo a PM, desde o início da operação houve redução de 47% dos roubos a ônibus, com 1,8 mil abordagens. Foram 750 carros e 959 motos vistoriados, e quase 18 mil pessoas revistadas. Até agora, o número de assaltos a ônibus em maio não foi divulgado pelo Sinetram.

Publicidade
Publicidade