Publicidade
Cotidiano
EDUCAÇÃO

Greve dos professores em Itacoatiara é suspensa após retomada de negociações

Uma nova reunião entre sindicatos da categoria e a Prefeitura ficou agenda para a próxima sexta-feira (15) 11/02/2019 às 19:55
Show whatsapp image 2019 02 11 at 19.36.26 1a0a1465 d76b 4c01 9444 9a3e51de1e2b
Foto: Divulgação
acritica.com Manaus (AM)

Professores da rede municipal decidiram suspender a greve iniciada, nesta segunda-feira (11), em Itacoatiara (a 176 km em linha reta de Manaus). A decisão foi tomada em assembleia da categoria, após a Prefeitura voltar a negociar as reivindicações, entre elas o pagamento da data-base 2018 e início do debate sobre a data-base 2019. Uma reunião entre Prefeitura, Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas (Sinteam) e Sindicato dos Professores Municipais de Itacoatiara (SINPMI) aconteceu durante a tarde. Um novo encontro ficou marcado para a próxima sexta-feira (15).

A presidente do Sinteam, Ana Cristina Rodrigues, ressaltou a importância de se manter a mesa de negociação aberta e apresentou alguns pontos de pauta, como a incorporação dos 5% de gratificação ao salário dos professores, a transparência nos repasses do Fundeb e na divulgação dos recursos e também retomar o Horário de Trabalho Pedagógico para os professores (obrigatório, de acordo com a Lei do Piso Nacional do Magistério), além da garantia da representação dos sindicatos no processo de negociação.

O prefeito de Itacoatiara, Antonio Peixoto, argumentou para negar o reajuste aos professores que a medida faria com que a administração ferisse a Lei de Responsabilidade Fiscal e que a Prefeitura paga o mínimo de 60% dos recursos do Fundeb como salário.

A proposta de Peixoto é retirar os 5% de gratificação, pagar 2,83% de reajuste em fevereiro e 4,17% na data base de maio. A ideia não agradou aos professores. A Prefeitura deve estudar uma nova proposta para levar à audiência da próxima sexta-feira.

Publicidade
Publicidade