Publicidade
Cotidiano
Entrada franca

Grupo promove palestra pública sobre 'Convivialidade Pacificadora' em Manaus

O evento é feito pelo Instituto Internacional de Projeciologia e Conscienciologia e acontecerá nesta quinta (17) 16/03/2016 às 17:21
Show palestra 123
Estudioso da Conscienciologia, Olegário Borges Júnior, diz que experiências extracorpóreas acontecem de forma natural, com todas as pessoas, todos os dias (foto: Márcio Silva)
Acritica.com Manaus (AM)

A convivialidade pacificadora é sempre aquela que traz a paz para todos. A convivência pacífica e harmoniosa permite que ambas as partes se sintam bem e tenham ganhos evolutivos  nas relações. Dentro de alguns princípios da anticonflitividade e da não violência é possível vivenciar estados de paz profunda consigo mesmo e compartilhar tal experiência nos relacionamentos grupais.

​ Entretanto, é preciso que haja certa maturidade nas relações e clareza nos resultados que a anticonflitividade trás para a coletividade. Isso leva-nos a uma reflexão profunda sobre nossas posturas mais íntimas que exprimem a pacificação e o senso universalista e do que podemos fazer para contribuir na implantação da cultura da paz e do universalismo no Planeta.

Abrir mãe de postura infantis, do ego e de ser aquela pessoa que sempre tem razão nas conversas é importante para se instalar ambientes sadios e acolhedores.  

Geralmente pessoas muito bélicas e autoritárias contaminam seus relacionamentos com agressividade e criam relações patológicas de algoz e vítima, de opressor e oprimido. As guerras, os conflitos e os desacordos geram a desunião e é assim que se instalada a falência do diálogo, a não comunicação.   

Ao nos relacionar com os outros vivenciamos diversos tipos de emoções, positivas e negativas, umas mais agradáveis, outras desagradáveis. Essas emoções são percebidas através das energias, mesmo sem pronunciarmos nenhuma palavra. Na maioria das vezes fazemos isso inconscientemente. Por isso a intencionalidade é importante porque se existir intenção pacífica e assistencial as outras pessoas perceberão as energia emanadas.

A auto-observação das posturas bélicas no dia-a-dia ajuda a elaborar um diagnóstico de suas afinidades e a traduzir seu perfil pessoal. Usam-se muitas expressões hostis o tempo todo sem nunca parar para pensar em seus verdadeiros significados.

Até que ponto estamos atentos a isso? O que isso pode mostrar sobre nossas verdadeiras tendências? É possível promover nossa autoreeducação através da simples observação das expressões que usamos em nosso cotidiano? Outro ponto importante na convivência pacificadora é o autorespeito e o entendimento da diversidade dos comportamentos humanos. Aceitar as diferenças é fundamental, pois isso gera complexidade nas relações.

A Conscienciologia estuda a consciência, eu, você, de maneira integral, permitindo um autoconhecimento mais profundo. Parte do princípio de que não somos apenas este corpo físico e que esta não é nossa primeira vida. Também não é a primeira vez que convivemos com essas pessoas que estão ao nosso lado hoje e vamos viver tantas vidas quanto forem necessárias para nos acertarmos. Nos relacionamos com consciências que se manifestam em outras dimensões e ocorre a mesma interação mesmo que não as vejamos.

​ Assim, é inteligente buscarmos uma melhoria individual, aumentarmos nossas percepções e resolvermos nossas desavenças com as pessoas que nos rodeiam o quanto antes. A isso chamamos de inteligência evolutiva e ela é prioritária para obtermos uma convivência mais pacífica.

Tópicos Abordados

- O desarmamento íntimo em prol do melhor para todos.

- Perfis belicistas e pacifistas.

- Autopesquisa e autoreeducação consciencial

- Posturas anticonflitivas e princípios da não violência

Sobre o Palestrante

Olegário Borges Júnior: Engenheiro Mecânico; MBA em Team Management – Desenvolvimento de Competências Gerenciais; Mestre em Administração de Empresas; Doutorando em Engenharia de Produção; Consultor de Empresas na área de Gestão do Conhecimento e Educação Corporativa; Professor de cursos de Pós-graduação; Voluntário-pesquisador de Projeciologia e Conscienciologia desde 1996; Professor de Conscienciologia desde 2000; Voluntário do IIPC Manaus.

IIPC: O Instituto Internacional de Projeciologia e Conscienciologia foi fundado há duas décadas (1988) e há 10 anos, possui título de utilidade pública federal. É uma instituição sem fins lucrativos e funciona em sistema de voluntariado. O trabalho e a pesquisa de seus voluntários, das mais diversas especialidades, objetivam estudar a consciência humana e o processo evolutivo da mesma, levando em consideração um neo paradigma que aborda as bioenergias, múltiplas dimensões e múltiplas vidas– www.iipc.org

 

Serviço

Dia e horário. Quinta-feira, 17 de março de 2016, das 19:30 às 21h30.

Local. Instituto Internacional de Projeciologia e Conscienciologia (IIPC) Manaus

Rua 8, n° 456 Sala 6A, Conjunto Shangrilá IV - Parque 10

Informações: (92) 99981- 8100 e 98167 7067, ou www.iipc.org

Publicidade
Publicidade