Publicidade
Cotidiano
CAMPANHA

Haddad diz que evangélicos estão se sentindo traídos pelas mentiras de Bolsonaro

O candidato à Presidência do PT dedica a isso o motivo do crescimento dele nas pesquisas perante o rival 25/10/2018 às 10:01 - Atualizado em 25/10/2018 às 10:01
Show 98 15b90f74 cd15 45a3 bb45 8fd7fd89ca48
Foto: Ricardo Moraes/Reuters
Reuters Brasília (DF)

O candidato à Presidência pelo PT, Fernando Haddad, avaliou que a melhora do desempenho dele entre o eleitorado evangélico se deve ao fato de os evangélicos estarem se sentindo traídos pelas mentiras do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL).

“O evangélico sabe que a palavra verdade, sabe o significado que ela tem na Bíblia, sabe também o que significa a palavra mentira”, disse Haddad a jornalistas ao chegar para evento de campanha em São Paulo.

“Quando meu adversário começou a mentir, os evangélicos se sentiram traídos, é isso que está impulsionando o voto evangélico, porque os evangélicos estão perdendo a confiança naquilo que o Bolsonaro diz, porque ele mente”, acrescentou o petista.

Na pesquisa Ibope divulgada na terça-feira (23), Bolsonaro tem 57% dos votos válidos contra 43% de Haddad. Há uma semana, a vantagem era de 59 a 41. Mas entre os evangélicos, a vantagem que agora está em 68% a 32% era de 74% a 26%.

Bolsonaro, que inicia muitas vezes discursos e declarações citando o versículo da Bíblia que diz “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” (João 8:32), tem sido acusado por Haddad de espalhar notícias falsas sobre ele. O presidenciável do PSL, por sua vez, também acusa o petista de divulgar mentiras sobre ele.

Publicidade
Publicidade