Publicidade
Cotidiano
Notícias

‘Headhunters’ caçam profissionais qualificados em áreas específicas

Crescer na carreira deve estar entre os objetivos de todo profissional. Estar na mira dos recrutadores é fundamental. Saiba como funciona o trabalho dos headhunters 21/12/2014 às 15:18
Show 1
Paula Pedrosa atua como headhunter há dez anos. Para ela, networking é fundamental para recrutadores e profissionais
Camila Leonel Manaus (AM)

A palavra Headhunter, ao pé da letra, significa “caçador de cabeças” e, de certa forma, é exatamente isso que o profissional headhunter faz. Ele é um recrutador especializado em busca dos melhores profissionais em determinada área. Geralmente, eles são procurados por empresas para selecionar candidatos para exercer cargos de confiança como alta gerência ou diretoria.

Dotados de discrição, confiabilidade, habilidade para negociação e um ótimo networking, os headhunters são profissionais muito requisitados por empresas na hora de escolher pessoas para ocupar posições importantes, sem dar “tiros no escuro”. Por outro lado, um profissional também pode procurar um headhunter como forma de dar um salto em sua carreira, uma vez que estar na mira de um recrutador pode facilitar sua ascensão no mercado de trabalho.

Paula Pedrosa, diretora da Paulo Pedrosa Headhunters e associados, que atua na área há 10 anos, recomenda que um headhunter deve ser procurado quando a pessoa quer dar um “up” em sua carreira. “Minha sugestão é que você sempre esteja na mira de um bom headhunter, pois suas chances de melhoria profissional aumentam”, explica.

Mas apenas ter contatos não basta. É necessário ter boas referências e um perfil que se encaixe nas necessidades das empresas. Pedrosa ensina que os profissionais mais procurados são os comprometidos com o seu trabalho. “As empresas buscam pessoas que sejam comprometidas e que tenham sentimento de dono. Resumindo, que façam o melhor que podem fazer e até além do esperado, que não sejam profissionais engessados. Pessoas com esse perfil têm grandes chances de conseguir uma melhor posição ou mesmo uma promoção dentro de sua empresa”, ensina.

Outro conselho que Pedrosa dá é procurar manter uma rede de relacionamentos com headhunters de confiança e com bons conhecimentos do mercado. “Esses profissionais podem ajudar a dar um ‘up’ na sua carreira mas, se não bem escolhidos, também podem trazer prejuízos”.

Seleção estratégica

O processo de recrutamento para posições chave começam no momento em que a vaga surge dentro da empresa. Geralmente, a companhia busca os serviços de um headhunter quando a vaga a ser preenchida é estratégica e exige um certo perfil com características muito específicas. Às vezes, o processo envolve a necessidade de recrutar o profissional em outra empresa.

De acordo com Paula Pedrosa, as empresas entram em contato com o headhunter, que fará a mediação e até mesmo a negociação entre empresa e profissional. “Quando um headhunter tem know-how, saberá como conduzir qualquer negociação da melhor forma possível e com ética profissional”. O serviço de “hunting” é fechado com a empresa que precisa do profissional, não tendo nenhum custo para quem participa do processo seletivo ou negociação.

Publicidade
Publicidade