Publicidade
Cotidiano
MUDANÇA

Hematologista Socorro Sampaio é a nova diretora-presidente da Fundação Hemoam

Mestre em hematologia, Socorro é servidora da FHemoam há 28 anos. No processo eleitoral interno da Fundação, ela foi escolhida com 58,82% dos votos válidos pelos servidores e nomeada pelo governador Wilson Lima 12/01/2019 às 09:03
Show whatsapp image 2019 01 11 at 21.01.18 f60d682d f287 42be 981f 5fc1df55d094
Foto: Divulgação
acritica.com Manaus (AM)

A médica hematologista e hemoterapeuta pediatra Maria do Perpetuo Socorro Sampaio Carvalho foi nomeada como a nova diretora-presidente da Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Estado do Amazonas (Hemoam). A decisão foi publicada nesta sexta-feira (11), no Diário Oficial do Estado (DOE).

No processo eleitoral interno da Fundação Hemoam, Socorro Sampaio foi escolhida com 58,82% dos votos válidos pelos servidores da instituição. O governador Wilson Lima escolheu o primeiro nome da lista tríplice. O farmacêutico-bioquímico Sergio Albuquerque era o segundo da lista, com 40,23% dos votos, e cirurgião-dentista Cleber Alexandre, o terceiro, com 1,41%.

Socorro Sampaio irá dirigir a Fundação Hemoam pelos próximos quatro anos. Além de garantir a segurança transfusional para todo o Estado, o órgão é referência no tratamento das doenças do sangue, tais como as leucemias, anemias falciformes e linfomas.

Sampaio é servidora da casa há 28 anos, mestre na área de hematologia, atuou como gestora médica e é chefe do Departamento de Atendimento ao Paciente do Hemoam desde 2002. Ela agradeceu o respeito que o governador demonstrou pela instituição e falou dos desafios para o quadrienio 2019-2022.

“O governador e sua equipe de saúde estão demonstrando muita sensibilidade e respeito com a Saúde do Amazonas. Isso é maravilhoso. Nós estamos prestes a nos tornarmos o centro de referência no tratamento do câncer infanto-juvenil, com entrega do Hospital do Sangue, prevista para daqui a dois anos. Nós devemos inaugurar ainda neste primeiro trimestre o Centro de Processamento Celular (CPC), nosso Banco de células-tronco, que irá facilitar o tratamento de pacientes com as doenças do sangue e que precisam de transplante de medula óssea”, destacou.

Publicidade
Publicidade