Quarta-feira, 02 de Dezembro de 2020
Agressão

Homem afirma ter tido nariz quebrado por policial militar, no Coroado

A vítima acredita que foi confundido com um criminoso



meninas_desaparecidas_CD47CEA6-94BC-4D5D-AE21-B1DAB6A92649.jpg Foto: Arquivo pessoal
13/10/2020 às 08:38

“Me senti totalmente um lixo, humilhado. Perdi todo o meu direito como cidadão”. As palavras são do professor de artes marciais Tadeu de Jesus Colares da Silva, 36, que afirmou ao Portal A Crítica ter sido agredido por três policiais militares ao sair para trabalhar. O caso ocorreu no bairro Coroado, na Zona Leste de Manaus, neste domingo (11), conforme Silva.

Segundo informado pelo artista marcial, um trio de PMs o abordou e pediu para que ele encostasse em uma parede e levantasse a camisa. “Um deles perguntou se eu era bandido, deu um murro na minha cara e quebrou meu nariz”, disse.



Silva acredita que foi confundido com um criminoso. Além do soco no rosto, o professor afirmou ter sido golpeado na cabeça. “Tentaram me jogar no chão. Em nenhum momento, reagi ou desrespeitei os policiais. Poderia ter usado dos meus benefícios de lutador”, afirmou.

O artista marcial relatou, ainda, que a esposa dele, grávida de cinco meses, se aproximou de Silva e quase foi golpeada por um chute desferido por um dos policiais. “Eu impedi e comecei a falar fortemente. Foi quando os moradores começaram a gritar. Sou conhecido na minha comunidade”. 

Segundo informações repassadas ao Portal A CRÍTICA, a PMAM informou que irá buscar mais informações sobre a denúncia para poder se manifestar devidamente, mas adianta que, sendo constatado o envolvimento de policiais militares em alguma ação supostamente abusiva, será instaurado o procedimento apuratório correspondente, respeitado o direito à ampla defesa e ao contraditório.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.