Publicidade
Cotidiano
Notícias

Homem é morto e esquartejado no Careiro Castanho na Zona Rural de Manaus

O trabalhador rural foi morto por bandidos na terça-feira (11) e só foi encontrado na tarde desta quinta-feira (13) pela polícia. A vítima foi retalhada a golpes de terçado e teve os braços e as pernas decepados 14/11/2014 às 17:26
Show 1
José Vasconcelos esquartejou Seu Paixão à golpes de terçado no Careiro Castanho.
Denir Simplício Manaus (AM)

O agricultor Manoel Tinoco Ferreira, de 50 anos, foi morto e esquartejado na comunidade Brasil, no município do Careiro Castanho (distante 168 quilômetros da capital), na Zona Rural de Manaus. O crime ocorreu na última terça-feira (11), mas o corpo da vítima só foi encontrado na noite desta quinta-feira (14), com os membros decepados. Familiares do homem afirmam que o homicídio foi motivado por vingança, enquanto a versão da polícia é que se trata de um crime passional.

Moradores da comunidade do Brasil encontraram o corpo do agricultor, conhecido pelos amigos como “Paixão”, em estado de decomposição e acionaram os policiais do 1º Pelotão Independente de Policiamento Ostensivo e Preservação do Meio Ambiente (PIPOPMA). Ao chegarem ao local, por volta das 19h30, que fica em uma área um pouco isolada da região, se depararam com a cena chocante: a vítima estava retalhada a golpes de terçado, com braços e pernas separados do restante do tórax.

Policiais civis prenderam José Vasconcelos Manauares, de 18 anos, que confessou o crime e está preso na delegacia do 34º Distrito Interativo de Polícia (DIP). O sepultamento do agricultor ocorreu na tarde desta sexta-feira (14), no cemitério Nossa Senhora Aparecida, na Zona Norte de Manaus.

Duas versões para o crime

Em depoimento na delegacia de Careiro Castanho, José Vasconcelos disse que cometeu o crime porque a vítima havia faltado com o respeito com sua esposa. Ao chegar em casa, a mulher  do assassino contou o ocorrido a seu marido, que se armou com um terçado, foi até a casa de Seu Paixão e o matou com requintes de crueldade.


De acordo com o filho da vítima, Hélio Pereira Ferreira, de 20 anos, o pai foi vítima de vingança por parte do assassino. Segundo o rapaz, há alguns dias 'Seu Paixão' teve a casa invadida e vários pertences de sua casa foram roubados. Ele desconfiou de José Vasconcelos e ameaçou o denunciar à polícia. Com medo de ser preso, o jovem teria devolvido todas as coisas que supostamente teria roubado.

No entanto, o homem ameaçou o agricultor, dizendo que voltaria para matá-lo. “Meu pai foi morto à traição. Ele foi roubado e denunciou aquele safado. Meu pai era trabalhador e nunca desrespeitou ninguém”, desabafou o filho logo depois de enterrar o próprio pai.

Publicidade
Publicidade