Sábado, 22 de Janeiro de 2022
Barbaridade

Homem mata sua família por um passaporte de saúde falso na Alemanha

Investigadores presumem que pai matou seus três filhos e a esposa antes de cometer suicídio. Eles encontraram uma carta de despedida na casa da família



alemanha-casa-familia-morta-passaporte-falso-07122021150146716_A113696A-0301-49D9-92BE-1EA3210E9E03.jpeg Foto: Reprodução
News thumb afp d084093c bf21 4ede 853c 0cfb6068260d AFP
07/12/2021 às 14:26

Um pai de família matou sua esposa e três filhos antes de cometer suicídio porque temia ser preso depois de falsificar um passaporte sanitário anti-covid, indicou a Justiça alemã nesta terça-feira (7).

Os investigadores encontraram uma carta de despedida na casa da família, disse o porta-voz da Promotoria de Cottbus, responsável pelo caso.

Os cinco corpos sem vida foram encontrados no último sábado em uma cidade ao sul da capital Berlim, Königs Wusterhausen. Desde então, o motivo do crime não foi descoberto.

Em sua carta de despedida, o pai de 40 anos afirma ter feito um falso certificado de vacinação para a esposa.

"Mas o empregador da mulher descobriu e queria investigar", disse o porta-voz Gernot Bantleon à AFP.

“O pai esperava que ele e sua esposa fossem presos e que os filhos fossem tirados deles”, acrescentou.

Os investigadores presumem que o pai matou seus três filhos, de quatro, oito e 10 anos, e sua esposa, de 40 anos, antes de cometer suicídio. Os vizinhos alertaram os serviços de emergência depois de verem os corpos na casa.

Uma autópsia nos corpos ainda está em andamento, mas os investigadores não encontraram nenhum ferimento fatal à bala, de acordo com os promotores.

As autoridades alemãs expressaram repetidamente sua preocupação com a proliferação e tráfico de certificados falsos de vacinação contra covid-19, especialmente pela nova onda da pandemia.




Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.